Twitch prepara ataque ao YouTube, aliciando criadores de conteúdo

Vitor Urbano
Twitch Amazon YouTube
Twitch da Google ou Twitch da Amazon? Quem ganhará a luta?

Parece que uma nova guerra está prestes a ter início entre dois gigantes, o Youtube da Google e o Twitch da Amazon. Ao que tudo indica o Twitch deseja evoluir e deixar de ser exclusivamente uma plataforma de streaming para gamers.

De acordo com uma recente publicação da Bloomberg, tudo indica que a plataforma de streaming da Amazon tem a grande ambição de se tornar o "próximo YouTube". Certamente que o YouTube não deverá ver esta ameaça de ânimo leve.

Vê ainda: Google Coach vai ser o teu personal trainer e nutricionista

Durante uma das mais recentes reuniões de staff o CEO do Twitch, Emmet Shear, revelou que o grande objectivo é alcançar mil milhões de dólares em receitas de publicidade. Comparando com a actual receita estimada da plataforma, estaríamos perante um aumento de 100%.

A Bloomberg reportou que a Amazon está a apostar forte no desenvolvimento do Twitch, fechando contratos de livestreaming com vários Youtubers. Conseguiram também assegurar a presença de empresas que actualmente publicam o seu conteúdo na plataforma de vídeo da Google.

Twitch quer derrubar o Youtube a toda a força

Não é novidade para ninguém que o YouTube tem criado um misto de emoções entre os seus utilizadores. Depois da grande polémica da desmonetização de vídeos, muitos Youtubers começaram a procurar plataformas alternativas, e parece que o Twitch se está a pôr "a jeito".

Ao que parece, alguns dos contratos assinados chegaram a valores inacreditáveis, passando 1 milhão de euros por ano. Entre várias celebridades que foram contactadas, parece que Will Smith foi um dos "alvos" da empresa. Esta seria uma excelente aquisição, uma vez que o famoso actor tem-se dedicado bastante aos seus vlogs no YouTube.

Twitch Amazon YouTube

Entretanto, possivelmente devido ao agressivo avanço da plataforma da Amazon, o YouTube começou a publicitar novas formas de monetização de vídeos. Para além disso, a plataforma da Google está também a oferecer contratos com pagamentos fixos para tentar assegurar a permanência de alguns criadores de conteúdo.

Vai ser certamente interessante ver como esta nova batalha se irá desenrolar. Como será que o Twitch vai conseguir fazer esta transição sem perder a sua essência de livestreaming de jogos?

Editores 4gnews recomendam:

Amazon pode vir a adquirir uma cadeia de cinemas

Apple Glasses: Óculos de realidade aumentada deverão chegar em 2 anos

Google One: Concorrente ao iCloud começa a ficar disponível para todos

Via

Vitor Urbano
Vitor Urbano
Sempre de mão-dada esteve a tecnologia, o desporto e o mundo gaming. Por isso, se não estiver a escrever sobre o que de novo há no mundo da tecnologia, o mais provável é estar a jogar uma partida de Ultimate Team no FIFA 19.