Trotinetas elétricas da Bolt chegam a Portugal

Bruno Coelho
Comentar

A Bolt (anterior Taxify) é conhecida por ser uma das grandes concorrentes da Uber no mercado nacional no que toca a transporte de passageiros. À semelhança do que a Uber já faz, a Bolt aposta agora também na mobilidade partilhada no nosso país.

Numa primeira ‘fornada’, esta plataforma arranca com 200 trotinetas elétricas na cidade de Faro esta terça-feira. Acaba por ser interessante o facto de a Bolt ter escolhido a ‘capital’ do Algarve para lançar a plataforma, ao invés de Lisboa.

Bolt

“À medida que a atividade for crescendo”, o objetivo é aumentar o número de unidades na cidade, segundo o diretor-geral da Bolt adiantou ao jornal Expresso. Como seria de esperar, já há planos para implementar este mesmo serviço noutras cidades do país.

Lisboa e Porto devem ser as próximas cidades

Embora sem adiantar grandes pormenores, David Ferreira afirma que Lisboa e Porto deverão ser as seguintes na lista. No entanto, a “médio ou longo prazo” é colocada a possibilidade de apostar na plataforma noutras cidades algarvias.

A aposta no Algarve nesta altura do ano é justificada pelo facto de ser “a região do país onde o tempo é melhor”, sendo este também um município bastante preocupado com a “sustentabilidade ambiental”.

Serviço vai ter preço promocional nos primeiros meses

O serviço arranca esta terça-feira (4 de fevereiro), e nos primeiros meses de lançamento vai ter um preço de desbloqueio de um euro, de forma a motivar a sua utilização. A viagem vai custar 15 cêntimos por minuto, tendo uma tarifa máxima diária cifrada nos 19 euros.

Em termos de autonomia, os utilizadores podem esperar 25 a 28 quilómetros. Em termos de velocidade máxima, as trotinetas conseguem atingir os 25km/h, podendo ser limitadas a 15km/h se o utilizador quiser.

Editores 4gnews recomendam:

Comentar
Bruno Coelho
Bruno Coelho
O Nokia 3650 foi o primeiro grande mergulho no mundo tecnológico. Se o Football Manager e o cinema são dois dos seus escapes, o Macbook Pro é o melhor amigo. Escrever sobre tecnologia é o processo natural na vida de alguém que come especificações ao pequeno-almoço.