Tesla Model S da polícia fica sem bateria de deixa escapar fugitivo! (áudio)

Vitor Urbano
Comentar

Uma das grandes preocupações que as pessoas continuam a ter em relação aos carros elétricos, são as possíveis limitações devido à sua autonomia. Ainda que a maioria dos carros elétricos da Tesla garantam uma autonomia considerável, falhas de gestão podem levar a acontecimentos indesejados.

Este tipo de preocupação subiu a um novo patamar, quando o Tesla Model S da polícia de Fremont, Califórnia, teve de abandonar a perseguição de um suspeito por estar a ficar sem bateria. De acordo com o agente Jesse Hartman, a bateria do seu Model S ficou reduzida a apenas 6 milhas (9,66 quilómetros).

Erro humano foi o único motivo para este incidente, Tesla não teve nenhuma responsabilidade

A polícia de Freemont fez questão de esclarecer rapidamente que este acontecimento deveu-se exclusivamente a erro humano, não tecendo nenhum tipo de responsabilidades para a tecnologia da Tesla ou do posto de carregamento que têm na esquadra.

Aparentemente, é hábito que o Tesla Model S da polícia seja carregado praticamente todos os dias durante a noite, visto que consome entre 50–60% da sua bateria durante um turno sem grandes incidentes. No entanto, foi preciso que apenas um agente se esquecesse de deixar o carro a carregar, para que os resultados saltassem à vista.

É com este tipo de acontecimentos que vemos crescer as preocupações em torno da atual tecnologia dos carros elétricos. Se este fosse um carro tradicional (gasóleo ou gasolina), o agente teria reparado no início do seu turno que precisava de atestar o depósito, o que lhe iria demorar 5 minutos.

Tesla Model S Polícia

No entanto, mesmo que tenha reparado no início do turno que o Tesla Model S não tinha a bateria carregada a 100%, não poderia ficar à espera durante um ciclo de carregamento completo.

Certamente que neste caso, esperava que a bateria disponível fosse suficiente para o seu turno, não imaginando que tinha pela frente uma perseguição em alta velocidade.

Tesla Model S atinge facilmente os 190km/h, o que possivelmente 'drenou' a sua bateria

De acordo com o agente Harman, durante a sua perseguição o carro alcançou velocidades de até 190km/h, o que é sem dúvida impressionante. No entanto, assim como acontece num carro tradicional, também nos Tesla quanto mais se puxa pelo veículo, mais ele consome.

Assumindo que o Model S já não tinha a sua bateria carregada devidamente. Com o grande esforço a que foi exposto ao alcançar os 190km/h durante tempo indeterminado, certamente que foi um grande salto para o consumo extremo da sua bateria.

Apesar de ter sido obrigado a abandonar a perseguição e visitar uma estação de carregamento antes de voltar para a esquadra, a polícia acabou por encontrar o carro que perseguia. No entanto, não foi revelada a identidade do condutor, e este continua ainda em fuga.

Editores 4gnews recomendam:

Comentar
Vitor Urbano
Vitor Urbano
Sempre de mão-dada esteve a tecnologia, o desporto e o mundo gaming. Por isso, se não estiver a escrever sobre o que de novo há no mundo da tecnologia, o mais provável é estar a jogar uma partida de Ultimate Team no FIFA 19.