Tesla Model 3 terá uma versão mais barata e com uma bateria diferente!

Vitor Urbano
1 comentário

Depois de ter aberto a sua primeira Gigafactory na China, a Tesla pediu autorização ao governo chinês para comercializar uma nova versão mais barata do Tesla Model 3, que irá utilizar baterias LFP (lithium iron phosphate).

Ainda não é certo se a Tesla planeia expandir a utilização destas baterias nos restantes mercados internacionais, mas caso estas sejam bem sucedidas na China, essa será certamente uma possibilidade.

Ao que tudo indica, de acordo com o documento oficial enviado para o governo chinês, o tipo de bateria utilizada será a única alteração feita nesta nova versão do Tesla Model 3. Todas as restantes especificações irão permanecer sem modificações.

Tesla Model 3 China

Fábrica na Tesla poderá ser a pioneira na nova estratégia de Elon Musk

Desde cedo que a Tesla decidiu investir nas suas próprias baterias NCA, que oferecem uma densidade bastante superior ao padrão NCM utilizado pelas restantes fabricantes de carros elétricos. No entanto, foi já confirmado que na fábrica de Shangai a fabricante irá fazer a passagem para baterias NCM.

Esta mudança de estratégia tem uma explicação muito simples, a fábrica chinesa é a primeira onde a Tesla não irá utilizar baterias fabricadas pela Panasonic. Para esta Gigafactory, a empresa de Elon Musk contratou a LG Chem e CATL para o fabrico das baterias, acabando por resultar na alteração de estratégia.

No início do ano, vários rumores apontavam para a possibilidade da Tesla recorrer às baterias LFP produzidas pela CATL, ainda que estas sejam pouco populares entre a comunidade de carros elétricos.

Baterias LFP vão resultar numa considerável redução no preço do Tesla Model 3

Ainda que não sejam as baterias mais populares para carros elétricos, estas são as baterias mais utilizadas em carros elétricos na China por um motivo muito simples, são mais baratas. Uma das vantagens nas baterias LFP é que não utilizam cobalto, um mineral bastante polémico e caro.

Além da ausência de cobalto, estas baterias têm uma baixa densidade energética, contribuindo também para o seu reduzido preço. Ainda que esta seja o seu maior ponto fraco, acredita-se que a CATL conseguiu alcançar melhorias impressionantes nas suas baterias, tanto em densidade como longevidade.

Em caso de acidente ou mau funcionamento, estas baterias são consideradas muito mais seguras, visto que têm uma taxa de combustão muito mais baixa do que as atuais baterias utilizadas pela Tesla.

Editores 4gnews recomendam:

Vitor Urbano
Vitor Urbano
Sempre de mão-dada esteve a tecnologia, o desporto e o mundo gaming. Por isso, se não estiver a escrever sobre o que de novo há no mundo da tecnologia, o mais provável é estar a jogar uma partida de Ultimate Team no FIFA 19.