Tens um smartphone Android? Cuidado com o novo Malware! Sabe tudo

Filipe Alves
Comentar

Se tens um smartphone Android está na hora de tomares atenção ao novo malware chamado BlackRock. O novo malware é capaz de roubar informação pessoal de aplicações famosas como Gmail, Skype, Instagram, Facebook, YouTube, (entre outros).

Ou seja, as aplicações mais famosas do mundo estão sob risco e só há uma forma de te protegeres. Teres a exata certeza daquilo que instalas no smartphone.

BlackRock: como funciona o novo malware para smartphones Android

smartphone Android malware

O malware é instalado em atualizações de sistema ou Apps fora da loja de aplicações Android. Pode vir dentro de uma simples APK que simplesmente não quiseste descarregar da Google Play Store ou então numa atualização de sistema no smartphone feito de forma manual.

Black Rock

Assim que o malware está no teu smartphone não há muito a fazer. Isto porque o malware passa despercebido e nem aplicações Anti-vírus o conseguem detetar. Pelo menos para já.

O BlackRock tem então a possibilidade de conseguir aceder a aplicações que consideramos seguras e roubar as informações que quer. Estamos a falar inclusive de informações bancárias.

Qual a melhor maneira de estares seguro

A única forma de teres a certeza que estás seguro é descarregar Apps apenas da Google Play Store para o teu smartphone Android. E mesmo assim toma cuidado.

Confirma que as Apps tem boas avaliações e ajuda a melhorar o conhecimento das aplicações também avaliando na Google Play Store.

Depois de instalares uma App que não é propriamente conhecida, toma atenção se o teu telemóvel atua de forma estranha. Pode até não ser o novo malware BlackRock, porém, há alguns malwares e trojans que se conseguem disfarçar no código e entrar à mesma na Google Play Store.

Editores 4gnews recomendam:

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.