Surface Neo: tablet com dois ecrãs da Microsoft está em risco

Carlos Oliveira
Comentar

Quando a Microsoft apresentou o Surface Duo, em 2019, revelou-nos ainda o Surface Neo. Este é um equipamento dobrável com dois ecrãs de 9 polegadas e que mais parece um tablet com uma dobradiça.

O seu lançamento para o mercado ficou prometido para o final de 2020, mas o futuro do Surface Neo é hoje mais incerto que nunca. Isto porque a Microsoft acabou de eliminar todas as referências oficiais ao equipamento.

Página e vídeos oficiais do Surface Neo desaparecem sem deixar rasto

Tal como notado pela publicação Windows Latest, a Microsoft eliminou recentemente a página oficial do Surface Neo do seu site. Ademais, todos os vídeos promocionais do equipamento, presentes no Youtube, foram eliminados dos canais oficiais da empresa.

Surface Neo

Em momento algum, a Microsoft afirmou que o Surface Neo está cancelado. A empresa simplesmente eliminou uma série de importantes referências ao dispositivo que nos fazem temer pelo pior.

Isto surge depois da notícia de que o Windows 10X (sistema operativo do Surface Neo) foi adiado para a primavera de 2021. Este adiamento deve-se a problemas na emulação de aplicações criadas para o Windows 10 convencional.

Adicionalmente, é mencionado que o primeiro equipamento com Windows 10X só chegará ao mercado em 2022. Ou seja, na melhor das hipóteses, só veremos o Surface Neo no mercado nesse ano.

O Windows 10X será um componente indispensável para o bom funcionamento do Surface Neo. O novo sistema operativo da Microsoft herda a maioria dos traços do Windows 10 convencional, mas está muito melhor preparado para funcionar com dois ecrãs.

Como já vimos com os smartphones dobráveis, o software é um ponto fulcral para o seu bom funcionamento. Assim sendo, não existem razões viáveis para a Microsoft lançar para o mercado o Surface Neo sem que o seu software esteja pronto.

Editores 4gnews recomendam:

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.