Sony Xperia 2 só deverá chegar em setembro mas já se fala nele

Carlos Oliveira

Ainda no passado mês de fevereiro vimos ser revelado o novo Sony Xperia 1. Contudo, o seu sucessor, Sony Xperia 2, já começa a ser tema de conversa, mesmo acreditando que este só deva ser revelado em setembro, por ocasião da IFA 2019.

Com efeito, temos já os primeiros rumores das especificações do próximo topo de gama da empresa nipónica. Mesmo sem perder o seu estatuto de topo de gama, constatamos que o Xperia 2 chegará com alguns compromissos face ao Xperia 1.

Sony Xperia 1

Em primeiro lugar, frisar que a Sony não deverá abdicar do seu recém adotado rácio de 21:9. Dito isto, espera-se que o Sony Xperia 2 venha com um ecrã de 6.2 polegadas e de resolução 2880 x 1234 pixels.

Sony Xperia 2 será a continuação da criticável política da empresa nipónica

Em segundo lugar, deveremos contar com componentes internos semelhantes ao seu atual topo de gama. Com efeito, o Snapdragon 855, 6GB de RAM e 128GB de memória interna deverão manter-se no vindouro Sony Xperia 2. Já a sua bateria deverá cair para os 3000mAh.

Já na traseira deste smartphone continuaremos a ver um conjunto de três lentes para vídeo e fotografia. Sem avançar com grandes detalhes, a fonte apenas refere que este deverá ser um pouco diferente do que encontramos no Xperia 1.

Xperia 1

Por fim, a fonte refere que este novo equipamento deverá ser apresentado na iFA deste ano, chegando às lojas mundiais ainda em setembro. Nada a que não estejamos já habituados da parte da Sony.

Pois é, mesmo depois de todas as críticas e resultados menos bons, a Sony parece decidida a apostar no lançamento de dois topos de gama por ano. Já todos sabemos que os resultados desta política não são os melhores, mas isso parece ser algo que não preocupa os dirigentes da tecnológica nipónica.

Editores 4gnews recomendam:

Fonte | Via

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.