Snapdragon 865 não possui um modem 5G integrado. Percebe porquê

Carlos Oliveira
Comentar

A Qualcomm desvendou os seus mais recentes processadores Snapdragon 865 e 765 ontem, no Havai. Ambos os SoC´s são compatíveis com redes 5G, porém, o processador topo de gama não tem um modem 5G integrado.

Com as suas principais concorrentes a optar por essa via, rapidamente o mercado ficou intrigado com a decisão. Para acalmar os ânimos, o presidente da Qualcomm, Cristiano Amon, já esclareceu a questão.

Está tudo relacionado com performance e eficiência energética

Em síntese, o presidente da Qualcomm explica que a decisão foi motivada por questões de performance e autonomia. Segundo Amon, a escolha de um modem 5G dedicado permitirá alcançar maiores velocidades de download, enquanto requer menos energia.

Snapdragon 5G

O presidente da Qualcomm explica que o modem Snapdragon X55 requer um certo tamanho físico para poder atingir todo o seu potencial. Caso tivessem optado por o incluir no Snapdragon 865, as suas dimensões teriam de ser sacrificadas, o que teria um impacto negativo na sua performance.

Para teres uma noção, o modem X55 que acompanhará o Snapdragon 865 consegue alcançar velocidades de download de até 7Gbps. Já o modem X52, incluído no Snapdragon 765, entrega velocidades de até 3.7Gbps. Ou seja, menos de metade do que o modem isolado consegue oferecer.

Se a Qualcomm optasse pelas mesmas dimensões do modem atual, isso significaria menos espaço para os componentes base do Snapdragon 865. Uma decisão que teria influência na performance deste processador.

Modem Snapdragon X55 será igualmente importante em redes 4G

O presidente da Qualcomm explicou ainda como o modem Snapdragon X55 pode ser igualmente importante em redes 4G. Segundo Cristiano Amon, a combinação do Snapdragon 865 com o modem X55 será mais eficiente que apenas o Snapdragon 855.

Isto demonstra o quão vantajoso é a utilização de um modem em separado. Ao ter cada componente no seu lugar, a norte-americana espera retirar o melhor de cada um deles.

Estes esclarecimentos servem para acalmar os críticos à decisão da norte-americana em não incorporar um modem 5G no seu novo processador de topo. Afinal, há uma boa razão para tal.

Editores 4gnews recomendam:

Comentar
Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.