snapchat

O Snapchat está a ser sujeito a uma acção judicial interposta por uma mãe e pelo seu filho de 14 anos alegando a grande e fácil exposição de conteúdo sexual nesta rede social.

Na Califórnia, uma mãe e o seu filho pediram a Mark Geragos, advogado, que processasse o Snapchat acusando esta rede social de no seu separador “Discover” expôr conteúdo sexual de forma abundante e, pelo que se sabe, não é a primeira vez que o nome do Snapchat é ligado a imagens explícitas uma vez que, pelo facto das imagens desaparecerem depois de passados alguns segundos, esta rede social tem sido usada por praticantes de sexting.

   

Vê também: Huawei comete um erro e desmascara-se mais uma vez
Preços e todas as especificações do Apple iPhone 6S, Huawei Nexus 6P e Huawei P9

De acordo com a acção interposta, o rapaz de 14 anos viu conteúdo no Snapchat que mostravam personagens da Disney em poses sexuais. Neste documento é possível ler “os adultos devem ser livres de consumir qualquer um deste material e podem descobrir eles próprios que isto é conteúdo bem amorado e engraçado. Já o facto do Snapchat não diferenciar o conteúdo oferecido a menores ou adultos é problemático e é uma violação da lei do consumidor”.

A acusação afirma que o adolescente continuou a ver as referidas imagens até ao princípio deste mês e pede que seja gerada responsabilidade civil (que se pode traduzir no pagamento de uma coima) bem como que seja adicionado um aviso nesta aplicação acerca da possibilidade de conteúdo sexual.

Talvez queiras ver:

Viaphonearena
Fontescribd
Estudante de Direito e amante de tecnologia. Tudo o que é inovador na vida atrai-me (menos comida muito "fora do normal"). No meio tecnológico, aprecio particularmente smartphones, computadores e automóveis. Integrar a equipa da 4gnews começou por ser um desafio pessoal e agora é um orgulho coletivo.