Smartwatches da Fossil recebem novidade para competir seriamente com o Apple Watch

Filipe Alves
Comentar

Os smartwatches da Fossil da última geração (quinta geração) receberam hoje uma atualização que faz com que os utilizadores do iPhone consigam receber e efetuar chamadas no equipamento. Desta forma, os relógios inteligentes com WearOS têm mais capacidades de bater o famoso Apple Watch.

Não é de admirar que a Apple queira fazer a vida difícil aos concorrentes quando tentam ligar gadgets que a Apple também vende aos seus produtos. Ou seja, escusado será dizer que a compatibilidade com produtos Apple é bem melhor do que qualquer outra.

Fossil Smartwatch

Utilizar um smartwatch Fossil num iPhone era uma dor de cabeça

Por isso é que tenho o meu Fossil aqui bem bonitinho mas parado na gaveta. Quando utilizei um smartwatch Fossil com um iPhone X, pude verificar que o relógio está longe da perfeição. A autonomia era má, as notificações não funcionavam perfeitamente e o relógio não era propriamente rápido.

A nova geração (5ª) dos smartwatches da Fossil é mais competitiva face os problemas de lentidão e autonomia. O novo processador Qualcomm Snapdragon 3100 é melhorado face a todos os outros já lançados com WearOS.

Com a nova atualização, os smartwatches da Fossil podem, finalmente, começar a olhar para os Apple Watches de forma um pouco mais séria.

Google terá de intervir para o sucesso do WearOS

Por muito que goste dos equipamentos da Fossil, tenho de admitir que precisamos de um smartwatch da Google. Todos acreditávamos que pudéssemos ver um relógio inteligente "Pixel" no lançamento dos Pixel 4, porém, tal não se revelou.

Ou seja, a Google terá de "mostrar como se faz". Os relógios com WearOS são bons, contudo, estão longe de combater o Apple Watch. Principalmente no seu software.

Editores 4gnews recomendam:

Comentar
Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.