Smartphones intermediários com leitor biométrico no ecrã chegarão em breve

Carlos Oliveira
2 comentários

Os sensores de impressões digitais nos ecrãs são cada vez mais requestados, mas por enquanto ainda exclusivos dos topos de gama. No entanto, esta tecnologia poderá chegar ao mercado dos gama média muito em breve.

Esta conclusão pode ser retirada da mais recente notícia da Digitimes. Segundo o que é adiantado, a BOE irá começara a produzir em massa ecrãs LCD com sensores biométricos embutidos no final de 2019. No entanto, a BOE não explica qual a tecnologia utilizada para alcançar esta proeza.

Em 2020 podem aparecer os primeiros gama média com sensor de impressões digitais no ecrã

Significa isto que no próximo ano poderemos assistir à chegada desta tecnologia a equipamentos mais acessíveis. Iniciada a produção em massa desta tecnologia, está praticamente tudo pronto para a começar a expedir para as marcas.

Vivo X20
Exemplo de um smartphone com leitor biométrico no ecrã

Ainda não sabemos quais marcas poderão aderir à nova tecnologia da BOE. Ainda assim, acredita-se que serão muitas as interessadas. Afinal de contas, ser-lhes-á possível adicionar mais valor aos seus smartphones mantendo o seu custo reduzido.

Os ecrãs LCD são naturalmente mais baratos que os OLED. Desse modo, será possível usar uma tecnologia tão atual como os sensores de impressões digitais nos ecrãs por preços mais em conta.

Leitor biométrico no ecrã era até agora exclusivo dos ecrãs OLED

Se prestares atenção, verás que todos os smartphones com esta tecnologia possuem ecrãs OLED. Tal dever-se-á ao facto de estes serem mais finos do que os LCD.

Mas a tecnologia avança e seria sempre uma questão de tempo até que uma alternativa fosse encontrada. Por exemplo, a empresa chinesa "Fortsense" diz ter concebido uma membrana que possibilita a leitura da nossa impressão digital sob o ecrã.

Não sabemos qual será o método utilizado pela BOE para alcançar o mesmo objetivo, mas mais pormenores certamente irão surgir no futuro.

Smartphones de gama média estão cada vez mais interessantes

Nos últimos anos temos assistido a uma redução do diferencial entre um topo de gama e um gama média. Os intermediários estão cada vez mais apelativos, mantendo os seus preços acessíveis.

Já vemos gamas média com câmaras de três lentes e boa qualidade, construção e design elegantes, baterias de fazer inveja e muito mais. A adição dos sensores de impressões digitais nos ecrãs será uma forma de cativar ainda mais consumidores para este segmento.

2 comentários
Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.