Smartphones baratos com mais potência estão prestes a chegar!

Filipe Alves
1 comentário

Temos muitos smartphones no mercado, porém, se queremos um dispositivo com potência, normalmente, temos de investir um pouco mais.

Pois bem, a MediaTek está prestes a mudar isso mesmo. A empresa que fabrica processadores está prestes a revelar dois novos chips de 5nm que podem revolucionar o mercado.

MediaTek tem vindo a ganhar destaque nos últimos anos

MediaTek processadores smartphones baratos

A MediaTek tem ganho, gradualmente, mais destaque. Ainda que não consiga competir com os topo de gama que são equipados com processadores da Qualcomm, a empresa tem feito um trabalho tremendo no segmento intermediário.

Os novos processadores, MT6839 e MT6891, estão prestes a chegar e para além de nos dar a tecnologia 5G, também nos dará processadores de 5nm. Ou seja, processadores com mais potência e mais eficientes.

Infelizmente ainda não temos ideia em que gama de smartphones estes chips entrarão. Contudo, como conhecemos a MediaTek, é plenamente plausível que tenhamos smartphones baratos com uma potência fora do normal.

Smartphones baratos estão prestes a ficar ainda melhores

Cada vez mais fabricantes olham para a MediaTek de forma a trazer dispositivos de qualidade a baixo custo. Um dos calcanhares de Aquiles da MediaTek era a demora nas atualizações de software. Algo que acreditamos que a MediaTek tem resolvido.

Em síntese, estes novos processadores chegarão em breve e podem muito bem revolucionar os dispositivos intermediários. Não esperamos que cheguem a dispositivos de 300€ ou menos. Todavia, dará mais uma opção no mercado.

Como sempre, quanto maior é a concorrência, mais o utilizadores final fica a ganhar. Ficaremos atentos aos novos chips de 5nm da MediaTek e aquilo que nos trarão.

Editores 4gnews recomendam:

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.