comscore comscore
Home Android

Smartphones Android melhoram nas atualizações, mas longe do ideal

As construtoras estão a melhorar neste capítulo, mas muito mais pode ser melhorado.

O principal defeito do mundo Android é a sua fragmentação. Este tem sido um verdadeiro pesadelo para a Google. Afinal de contas, é-lhe quase impossível ter mão na enormidade de smartphones presentes no mercado com o seu sistema operativo.

No entanto, a empresa de Mountain View tem vindo a redobrar esforços para combater este cenário. Embora ainda longe do que seria ideal, dados da publicação Android Authority mostram-nos que as coisas estão a seguir um bom caminho.

smartphones android

Os dados que a fonte nos mostra têm em consideração o intervalo de tempo entre o lançamento de uma nova versão do Android e o tempo que a mesma demora a chegar aos demais smartphones. Uma tabela que se foca nos modelos topos de gama.

Construtoras de smartphones estão mais dedicadas às atualizações

Recuando até à versão do Android Nougat, os dados mostram-nos uma clara evolução no capítulo das atualizações. Com efeito, temos alguns casos em que os tempos foram reduzidos quase para metade. Isto quando comparamos dados entre o Nougat e o Pie.

Por exemplo, a média de dias nas atualizações para o Android Nougat foi de 192. Em contrapartida, com o Android Pie este tempo de espera caiu para os 118 dias. Tal como já referi, não é o ideal mas está bem melhor.

Este é o panorama global, mas se olharmos para marcas de smartphones em particular temos várias reviravoltas. Por exemplo, marcas como a Huawei, Samsung ou Xiaomi melhoraram neste capítulo. Por outro lado, empresas como a Motorola pioraram ao longo dos últimos dois anos.

Quais os responsáveis por esta mudança?

Como já referi mais acima, a Google tem vindo a lutar contra este paradigma. Por conseguinte, projetos como o Android One ou o Project Treble têm surtido efeito nos tempos de atualização.

Com o Project Treble as construtoras de smartphones conseguem reduzir os tempos de atualização dos seus equipamentos. Graças a este projeto, as marcas podem saltar alguns dos passos necessários à atualização de um smartphone.

Android One tem sido particularmente influente nos gama média

Já com o Android One, temos smartphones com atualizações geridas em estreita colaboração com a Google. Portadores de uma interface simples e sem complicações, é muito mais fácil para as fabricantes adaptarem as novas versões disponibilizadas pela Google.

Este panorama tem sido particularmente influente no mercado dos gama média. São cada vez mais os smartphones intermediários a fazerem uso do Android One, o que resulta, em alguns casos, em atualizações mais céleres do que nos topos de gama.

Por exemplo, são já vários os gama média da Nokia e Xiaomi com a mais recente versão do Android. Em contrapartida, modelos como o LG G7 ThinQ ainda não foram contemplados, à escala global, com essa mesma versão.

Ainda há um longo caminho a percorrer

Estes dados são bastante animadores, sem dúvida, mas ainda há muito para fazer. Mesmo com esta melhoria nos tempos de atualização, o Android Pie ainda não vigora nos dados de distribuição oficiais da Google. Isto porque ainda existe uma grande fragmentação entre a enormidade de smartphones presentes no mercado.

Claro está que se olharmos para os gama média, ou mesmo topos de gama com mais de um ano, estes números subirão ainda mais. Neste caso, temos uma grande quantidade de modelos que ainda correm o Android Oreo, ou mesmo o Nougat.

Dentro de cerca de meio ano teremos mais uma versão do Android no mercado e será que tudo isto se repetirá? Até que ponto modelos de topo apresentados em 2017 serão rapidamente atualizados? Tudo isto para descobrir ao longo dos meses que se avizinham.

Editores 4gnews recomendam:

Samsung prepara chegada do Android Pie a estes 3 smartphones

Motorola Moto G7 Play revela algumas especificações na Geekbench

Amazon patenteia tecnologia para prevenir ataques por voz

O gosto por tecnologia foi algo que esteve sempre dentro de mim. Com o crescer do mercado dos smartphones, também o meu entusiasmo com os mesmos aumentou. Já nos tempos livres, as séries são o meu principal passatempo.