Smartphone: utilizadores preferem uma câmara frontal pop-up a um buraco no ecrã!

Filipe Alves
1 comentário

Foi há uma semana que vos questionamos sobre o melhor local para a câmara frontal de um smartphone. O resultado está aqui e com mais de 300 votos podemos dizer que a escolha é unânime.

Mais de 50% por utilizadores (leitores 4gnews neste caso) preferem ter uma câmara pop-up idêntica ao Xiaomi Mi 9T ou OnePlus 7T em vez de um buraco no ecrã.

Resultados da sondagem da câmara frontal num smartphone

smartphone câmara frontal

Como podemos observar as possibilidades eram muitas. Temos "notches", "gotas de água" ou até o slider idêntico ao Xiaomi Mi Mix 3. Queríamos ter uma vasta solução de possibilidades para que não existissem dúvidas na escolha.

OnePlus pop-up smartphone

Buraco no ecrã do smartphone é a segunda escolha mais popular

Ainda assim, vale a pena frisar que o "buraco no ecrã" é a segunda opção. Porém, esse buraco terá de ser no centro do ecrã do smartphone. Ao que percebemos, os utilizadores preferem esta localização a qualquer outro canto do smartphone.

Quando teremos uma câmara invisível e "dentro" do ecrã

A Vivo já nos apresentou o seu primeiro smartphone com esta tecnologia. Ainda que aclamado como um "conceito", já não é a primeira vez que teremos de esperar poucos meses para a Vivo fazer um "conceito" realidade.

Aconteceu assim com a primeira câmara Pop-up. Tecnologia inicialmente introduzida pela Vivo e agora vastamente espalhada por mais fabricantes.

Se tiver de dar um palpite (e atenção que é um palpite), acredito que este tipo de tecnologia chegará ainda este ano aos utilizadores do futuro smartphone da Vivo e para o ano a mais fabricantes.

Da forma como a tecnologia está a evoluir, acredito que os próximos topos de gama já o possam vir a oferecer. Ou seja, os terminais que serão revelados de forma oficial em 2021.

Editores 4gnews recomendam:

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.