Já imaginaste o smartphone carregar via Wi-Fi? O futuro é este!

Filipe Alves

Muito se fala de carregar o smartphone com um carregador sem fios. Porém, até este carregador sem fios precisa de estar ligado com fios para carregar. Ou seja, carregar o telemóvel sem fios não significa que podes andar com ele pela casa no bolso e ele vai carregar. Não, pelo menos por agora.

Investigadores da MIT conseguiram criar uma película que consegue reter a energia que passa pelo Wi-Fi e bluetooth e transformar esses pequeníssimos eletromagnéticos em energia para carregar baterias. Aliás, a ideia passa por esta película substituir as baterias de uma vez por todas.

Já imaginaste o smartphone carregar via Wi-Fi? O futuro é este!

Assim sendo, para que imagines o cenário, sempre que andavas com um smartphone com este tipo de película tinhas sempre bateria porque se alimenta de redes eletromagnéticas da rede Wi-Fi que existem nas casas ou cafés.

Ter a bateria do smartphone sempre cheia é um sonho!

Contudo, esta tecnologia ainda não está preparada para o nosso quotidiano. Só agora é que os investigadores conseguiram criar a tal película e ainda há muito para evoluir.

O futuro passará por instalar este pequeno "gadget" nas paredes de casa, smartphones e em todo o lado de forma a tudo o que tens perto de ti e tudo que está conectado ter bateria.

Ainda que seja uma tecnologia muito ficção-científica, aos poucos começa-se a ver avanços neste setor.

Ainda que a tecnologia esteja cada vez melhor e mais eficiente, continuamos a ter uma enorme falha no que toca às baterias dos nossos gadgets ou até automóveis. Chegou a hora de melhorar aquilo que mais nos dá dor de cabeça. Esperemos que o pessoal do MIT assim o consiga fazer.

Editores 4gnews recomendam:

11 jogos Grátis cheios de Acção na Google Play Store

Xiaomi: Assim poderão ser os smartphones com buraco no ecrã

Motorola Moto RAZR 2019: O conceito do smartphone que nos faz sonhar

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.