Segmento dos tablets continua a cair vertiginosamente a cada trimestre

Carlos Oliveira
tablets
Os iPad Pro parecem ser a principal alavanca do mercado dos tablets.

À semelhança do que acontece no mercado dos smartwatches, também o mercado dos tablets já teve melhores dias. Este último nicho de mercado consegue ser mais influente que o primeiro mas, ainda assim, as suas vendas têm vindo a cair consecutivamente.

Numa altura em que os ecrãs dos nossos smartphones são cada vez maiores, os consumidores parecem não ver razão para adquirir um tablet. Se olharmos para os tablets Android os mesmos servem para pouco mais do que consumo de multimédia.

Vê ainda: Xiaomi, Huawei e Apple continuam a crescer, Samsung não – IDC

Já a Apple, com os seus iPad Pro, parecem conseguir incutir nos utilizadores uma necessidade mesmo para propósitos de produtividade. Com acessórios como um teclado e a Apple Pencil, existe quem utilize um tablet Apple para esses efeitos.

Agora que terminou o primeiro trimestre de 2018, é tempo de vermos como o mercado se tem portado. Depois de olharmos atentamente para o mercado dos smartphones, é tempo de refletir sobre o desempenho do mercado dos tablets.

Mercado dos tablets atingem um novo mínimo em 2018

Sem grandes surpresas, os dados da Digitimes mostram-nos que as vendas de tablets continuam a cair. Mais ainda, estes números refletem uma tendência que se tem vindo a verificar consecutivamente a cada trimestre.

Durante o período entre janeiro e março de 2018, apenas 33 milhões de unidades foram vendidas em todo o mundo. Isto reflete-se numa queda de 28.2%. Já quando comparado com o período homólogo de 2017, vemos uma queda de 14.9%.

O preço demasiadamente elevado pedido pela Apple pelo seu novo iPad Pro 9.7 (2018) terá sido um dos causadores deste cenário. A Digitimes culpa ainda a falta de propostas vindas de outras empresas que não a gigante de Cupertino por estes pobres números.

Olhando para a dimensão de ecrã dos tablets presentes no mercado, a fonte refere que em 2018 foram apenas apresentadas propostas com 9.7 polegadas ou mais. Tal teve influência na venda de modelos com ecrãs abaixo das 8 polegadas. Já os tablets com ecrã de 7 polegadas desceram para os 7%.

Para o próximo trimestre, é esperada a chegada de um novo iPad. Tal deverá fazer com que o número de vendas de tablets Apple suba. Em contrapartida, a falta de propostas de outras marcas deverão fazer com que o mercado caia, como um todo, para os 6.24%, com apenas 31.06 milhões de unidades vendidas.

Assuntos relevantes na 4gnews:

Huawei reage com entusiasmo ao sucesso da linha Huawei P20

Nokia quer vender a divisão de saúde Withings ao seu antigo dono

Preço do LG G7 ThinQ pode ser o seu pior inimigo

Fonte | Via

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.