Samsung volta a conquistar o 2.º maior mercado mundial face à Xiaomi

Rui Bacelar
Counterpoint Xiaomi Android smartphones Samsung Galaxy S9 Android Oreo
A tecnológica sul-coreana recuperou um importante bastião. ©reuters

Índia, o segundo maior mercado mundial de dispositivos móveis. Palco de importância crescente para as fabricantes tendo em conta o "apetite" dos consumidores por novos gadgets e smartphones (Android e /ou iOS). Agora, graças aos dados da Counterpoint ficamos a saber que a Samsung recuperou este bastião à Xiaomi no que ao volume de vendas diz respeito.

A agência de análise de mercado, Counterpoint, divulgou agora as suas conclusões relativas ao segundo trimestre (março a junho) de 2018. Em primeiro lugar, neste 2.º trimestre o mercado indiano voltou a crescer (18%) face ao período homólogo de 2017.

Vê ainda: Huawei bate novos recordes e cresce 15% no primeiro semestre de 2018

Note-se que este mesmo mercado - o 2.º maior do mundo - apresentou uma estagnação no 1.º trimestre de 2018. Já durante o 2.º trimestre de 2018 os consumidores voltaram a comprar mais e mais dispositivos móveis, contribuindo para o crescimento da Samsung, Xiaomi e outras fabricantes.

Ainda assim, a Índia é talvez o único mercado mundial onde os telemóveis são mais procurados do que os smartphones. Sobretudo pelo seu preço (geralmente mais baixo), os o mercado dos telemóveis cresceu 21%. Já o mercado dos smartphones cresceu 18% durante este 2.º trimestre de 2018.

Ainda assim, persiste o fato de o mercado de smartphones estar novamente a crescer a dois dígitos. Isto é, aumentou a procura por smartphones Android e iOS durante os meses de março a junho de 2018.

Algo que segundo a Counterpoint se deve ao lançamento de novos lançamentos, principalmente por parte das fabricantes Android nesta janela temporal. Mais ainda, as promoções através das cadeias de venda a retalho e online ajudaram bastante.

Samsung Xiaomi Android smartphones 3 Counterpoint
Dados da agência Counterpoint - Samsung e Nokia com destaque positivo.

Olhando agora para os smartphones, particularmente para os smartphones Android onde abundam fabricantes e marcas distintas, temos uma visão peculiar. Cada vez mais são as 5 maiores fabricantes a agregar uma maior fatia de mercado. As fabricantes locais estão a desaparecer.

Samsung volta a liderar na Índia - Counterpoint

Com o aumento do seu volume de vendas marcas como a Samsung, Xiaomi e outras conseguem monopolizar este mercado. Apostando na produção local, nas promoções agressivas e na diversificação das suas ofertas. Neste momento as fabricantes asiáticas dominam por completo este importante mercado mundial.

Xiaomi era a n.º1 no 1.º trimestre de 2018 e no 4.º trimestre de 2017

Samsung Xiaomi Android smartpones Counterpoint
Dados da agência Counterpoint

O quadro acima mostra-nos um crescimento impressionante da Samsung e particularmente da Xiaomi. Todavia, o crescimento da Xiaomi não foi o suficiente para impedir a Samsung de recuperar o 1.º lugar. Isto no que à quota de mercado - reflexo do volume de vendas - diz respeito.

Xiaomi em 2º lugar face à investida da Samsung

Note-se que a Xiaomi dominava este mercado com os seus Android low-cost desde o último trimestre de 2017. Ainda assim, a fabricante chinesa cresceu de 16% para 28% entre o 2.º trimestre de 2017 e o 2.º trimestre de 2018.

Vivo, OPPO e Huawei - através da Honor - fecham o Top 5

São números impressionantes e que ficam apenas 1% aquém dos 29% de quota de mercado obtida pela Samsung no mesmo período. Ambas as fabricantes Android agregam em si mais de 50% da quota de mercado na Índia.

As restantes 3 fabricantes, todas elas Android, todas elas chinesas, sendo a Vivo, OPPO e Huawei - através da sua sub-marca, a Honor. Entre si, estas 3 fabricantes agregam 25% de quota de mercado, confirmando assim a hegemonia das 5 maiores fabricantes.

Samsung Counterpoint Android One Xiaomi Mi MIX 2s MIUI 9 8.2.1 global Xiaomi Mi A2 Xiaomi Mi 6X Surge S2 Xiaomi Mi 6 Android Oreo MIUI Xiaomi Mi 7 smartphone Android
A tecnológica chinesa manteve um crescimento a 3 dígitos ©REUTERS

Em suma, as 5 maiores fabricantes - todas elas de dispositivos Android - agregaram 82% de quota de mercado na Índia. Ainda assim, o mercado dos telemóveis conseguiu superar o crescimento do mercado dos smartphones.

OnePlus, Honor e Xiaomi, as fabricantes com maior crescimento

Já numa última nota, tal como foi noticiado aqui na 4gnews, a OnePlus foi a marca que registou um maior crescimento. Com efeito, registou um aumento de 284%. Em segundo lugar temos a Honor com 188% e a Xiaomi em 3.º lugar com um crescimento de 112%.

Quais foram os smartphones mais vendidos? Todos eles terminais Android!

Segundo a Counterpoint, os 5 smartphones mais vendidos agregam entre si 29% da quota de mercado. Durante este 2.º trimestre de 2018 temos novamente os smartphones Android da Xiaomi entre os mais procurados. Sobretudo os mais económicos como o Redmi 5A.

Samsung Xiaomi Android smartpones 2
Dados da Counterpoint

Temos aqui apenas um dispositivo Android da Samsung, nomeadamente o Galaxy J6 (2018). Ainda segundo a Counterpoint, também os Galaxy J2 (2018) e Galaxy J4 contribuíram para o crescimento da fabricante sul-coreana.

Em suma, continuam a ser os dispositivos de gama baixa / entrada os mais procurados. Aqui reina sem dúvida a Xiaomi mas vimos também uma nova aposta da Samsung a surtir efeitos positivos. Mais ainda, temos o surgimento de fabricantes como a Vivo e até mesmo o bom desempenho de terminais como o Honor 9 Lite.

Este é o atual estado - segundo a Counterpoint - do 2º maior mercado mundial de dispositivos móveis e smartphones. Aguardamos agora pela publicação dos resultados de agências similares para podermos operar um contraponto e comparações entre todas estas informações.

Assuntos relevantes na 4gnews:

Mais informações referem Dual-SIM para os próximos iPhones

LG de volta aos lucros na primeira metade de 2018

Huawei Honor Note 10 é oficial: Boas especificações e excelente preço

Fonte

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.