Samsung vende mais smartphones que a Huawei e Apple juntas na Europa

Carlos Oliveira
Comentar

A agência de análise de mercado Canalys revelou o seu relatório referente ao mercado Europeu para o segundo trimestre deste ano. As suas conclusões mostram que a Samsung continua a cimentar a sua posição de líder no velho continente.

De acordo com os seus dados, os números alcançados pela Samsung neste período presentam a sua melhor marca dos últimos cinco anos. Com efeito, a sul-coreana domina o mercado europeu com uma quota de 40.6%. Isto é mais que a quota da Huawei e Apple juntas, atualmente.

As marcas que mais venderam na Europa entre abril e junho

  1. Samsung - 40.6%
  2. Huawei - 18.8%
  3. Apple - 14.1%
  4. Xiaomi - 9.6%
  5. Nokia - 2.7%

A Samsung consolida assim o seu domínio na Europa, com um total de 18.3 milhões de equipamentos vendidos neste período. Esta cifra representa um crescimento de 20% face ao mesmo período do ano passado.

De acordo com a Canalys, tal deveu-se ao facto de a empresa se focar mais na manutenção da sua presença no mercado ao invés de aumentar as suas margens de lucro. Um claro exemplo disso é a sua renovada linha de smartphones Galaxy A.

A sul-coreana contém três modelos desta linha entre os cinco equipamentos mais vendidos na Europa entre abril e junho de 2019. Quem dominou o mercado europeu foi o Gallaxy A50, com um total de 3.2 milhões de unidades vendidas.

Os cinco smartphones mais vendidos na Europa no segundo trimestre

  1. Samsung Galaxy A50 - 3.2 milhões de unidades
  2. Samsung Galaxy A40 - 2.2 milhões de unidades
  3. Redmi Note 7 - 2 milhões de unidades
  4. Galaxy A20e - 1.9 milhões de unidades
  5. iPhone XR - 1.8 milhões de unidades

Huawei e Apple continuam em queda

A Huawei tem na Europa um dos seus mercados mais importantes, mas os últimos meses não têm sido fáceis para a chinesa. Segundo os dados da Canalys, a Huawei caiu 16% face ao período homólogo de 2018.

A chinesa detém agora uma quota de mercado de apenas 18.8% na Europa, resultantes dos 8.5 milhões de equipamentos vendidos. O seu recente conflito com os EUA pode estar na origem desta queda.

No terceiro posto temos a Apple a cair 17%, em resultado da venda de 6.4 milhões de equipamentos. Este cenário é facilmente explicado pela proximidade da apresentação de uma nova geração de smartphones.

Nesse sentido, espera-se que o próximo trimestre da Apple seja igualmente no vermelho, com a curva a inverter-se apenas no último trimestre do ano. Será nesse período que serão contabilizadas as vendas dos novos iPhone revelados em setembro.

Xiaomi continua a crescer na Europa

A marca que mais cresceu no segundo trimestre deste ano foi a Xiaomi. Com um crescimento de 48% face ao mesmo período do ano passado, vemos o quão a marca está a cativar os consumidores europeus.

Segundo a Canalys, a Xiaomi é cada vez mais vista como a grande alternativa à Huawei depois do seu conflito com os EUA. A sua aposta no 5G é ainda um dos pontos apontados pela agência para justificar este crescimento.

Para finalizar o top-5 temos uma Nokia com uma quota de mercado de 2.7%. Isto representa a venda de 1.2 milhões de exemplares, algo abaixo dos 1.7milhões que a finlandesa havia vendido no mesmo período de 2018.

Editores 4gnews recomendam:

Comentar
Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.