Samsung Galaxy Android Oreo RAM memória chip stock de memória
A falta de luz numa fábrica da marca provocaria uma reação em cadeia. ©samsung

A tecnológica sul-coreana, Samsung, sofreu um forte revés no stock de memória, nos chips de armazenamento produzidos pela empresa. Segundo a imprensa internacional, várias fontes de Taipei e da Coreia do Sul estão a relatar uma situação algo caricata. Uma simples falha na eletricidade, um “apagão” com consequências severas para a empresa.

Foi no dia 9 de março de 2018 que esta falha na luz afetaria uma das linhas de produção da marca. Mais concretamente na sua fábrica de Pyeongtaek que sofreria uma interrupção no fornecimento de eletricidade. Daí surgiriam várias consequências como as quebras tanto nos lucros como no stock de memória da empresa.

Vê ainda: Nokia 9 mostra-nos a “notch” em novas imagens do smartphone

O “apagão” duraria apenas 30 minutos mas seria uma meia hora em que os prejuízos foram calculados ao segundo. A linha de produção estava parada. Os funcionários estavam parados e a matéria prima degradou-se sem que nada pudesse ser feito. A situação é agora explicada na íntegra.

O resultado, além do prejuízo económico, seria a perda de 60,000 wafers, 60 mil placas que dariam origem a novos chips de memória NAND. A Samsung avança que 11% de todo o futuro stock de memória produzida em março seria perdida. Bastaria uma meia hora para que fossem registados danos irreparáveis.

Stock de memória cai por quebra de luz numa fábrica da Samsung

Estes 11% de produção perdida em março totalizarão uma quebra de 3.5% no fornecimento mundial de memória NAND para 2018. Sendo a Samsung uma das maiores fabricantes destes componentes, o mínimo percalço junto da fabricante sul-coreana acaba por ter repercussões globais. Posto isto esperamos que o custo da memória NAND, utilizada por exemplo nos módulos de memória e armazenamento, vá subir um pouco em 2018.

Samsung é a maior produtora mundial de chips de memória

stock de memória Samsung produção memórias GDDR6 1
Os novos chips de memória. Maior velocidade garantida!

Todavia, à medida que a Samsung aumenta as suas quotas de produção para tentar reverter esta perda de stock de memória, também as suas rivais aumentam a produção. Mesmo assim, o stock de memória destas rivais não pode ser comparado sequer ao da Samsung, sendo esta praticamente a única com um bom número de unidades armazenadas para futura utilização.

Esperamos agora para ver como será a reação dos mercados aos eventos do dia 9 de março. Algo que só agora é que receberia a atenção dos media. Note-se que as flutuações nos preços dos chips de memória da Samsung não deverão ser severos. Entretanto a fábrica de Pyeongtaek já está a funcionar em pleno.

Mais ainda, no final de março a Samsung vai começar a expandir a sua fábrica em Xi’an, um complexo construído em 2014. Neste momento a fábrica é capaz de produzir 120,000 wafers por mês mas com a expansão a sul-coreana adicionará 200 mil unidades a essa cifra.

A posição da Samsung será cada vez mais agressiva no mercado não admitindo praticamente concorrência.

Assuntos relevantes na 4gnews:

Huawei P20 promete ser capaz de superar uma câmara DSLR

Vivo V9 revela todas as suas características antes do lançamento

Android Oreo chega aos Samsung Galaxy S8 e S8+ em Portugal

Fonte | Via 

Quando não está a escrever um artigo ou a gravar algum vídeo, o Bacelar tem por hábito saborear um bom livro, descobrir novas bandas sonoras ou simplesmente desfrutar do sol, na companhia de quem mais gosta (MM).