Samsung quer ultrapassar a Qualcomm no desenvolvimento de processadores. Sabe como

Carlos Oliveira
1 comentário

A Samsung esteve no centro das atenções este ano por vários motivos. O mais mediático foi pelas piores razões e tem que ver com a inferioridade do seu Exynos 990 face ao Snapdragon 865.

Para o próximo ano, a Samsung quer mudar a narrativa e produzir um processador que faça esquecer aquilo que se passou em 2020. Mais que isso, a sul-coreana quer mesmo ser a referência no desenvolvimento de processadores para o mercado Android, retirando a Qualcomm da sua confortável liderança.

Samsung juntou-se à ARM e AMD para desenvolver o próximo Exynos

Segundo o que avança a Business Korea, a Samsung está a trabalhar em estreita colaboração com a ARM para o desenvolvimento do próximo Exynos topo de gama. A ideia será utilizar o novo núcleo Cortex-X que a empresa britânica apresentou recentemente.

Exynos

De acordo com os dados adiantados pela ARM aquando da apresentação do seu novo núcleo, o Cortex-X será 30% mais poderoso que os atuais núcleos da empresa. Algo que é já um excelente presságio para o que está por vir.

No entanto, há algo que deve ser referido. Quando a ARM anunciou o seu novo núcleo, foi referido que a Qualcomm seria uma das empresas a utilizá-lo nos seus próximos produtos. Isso significa que a adoção dos Cortex-X não será suficiente para a Samsung ultrapassar a rival americana.

É aqui que entre em jogo a parceria celebrada entre a Samsung e a americana AMD. As duas gigantes estarão a desenvolver uma nova GPU que deverá alavancar a posição dos Exynos no mercado.

Os primeiros protótipos desenvolvidos pelas empresas mostram uma superioridade de cerca de 13% face à Adreno 650. Este é também um bom indicador para o futuro, até porque o desempenho gráfico do Exynos 990 é uma das suas principais desvantagens.

Ainda é cedo para percebermos se esta estratégia será suficiente para catapultar a Samsung para o primeiro lugar no desenvolvimento de processadores para Android. A sul-coreana está confiante que o Exynos para 2021 será substancialmente melhor, mas será necessário compará-lo ao seu rival Snapdragon 875.

Editores 4gnews recomendam:

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.