Imagem fonte: www.depositphotos.com
Imagem fonte: www.depositphotos.com

A gigante sul-coreana, Samsung, está a ponderar emitir uma ordem de recolha geral dos seus novos Galaxy Note 7 após algumas unidades terem explodido durante o carregamento. Esta infeliz ocorrência deve-se a uma suposta falha ou imperfeição nas baterias que equipam o novo phablet da tecnológica asiática.

Infelizmente podemos dizer que o lançamento do Galaxy Note 7 está a ser algo pejado de infelizes acidentes. Contudo, não podemos ignorar tal facto, nem a própria Samsung o fez e, de acordo com a imprensa sul-coreana a gigante tecnológica está mesmo a ponderar emitir uma ordem de recolha geral até que possa confirmar a estabilidade das baterias e, conexamente, a segurança e fiabilidade do seu Galaxy Note 7.

Tudo começou há semanas atrás quando vimos o primeiro caso de explosão do phablet enquanto estava a carregar e, depois de excluído o culpado do costume (carregadores não oficiais e cabos defeituosos), a marca levou a sério estas possíveis falhas na integridade do equipamento. Aliás, a expedição dos Galaxy Note 7 já tinha sido suspensa mas com mais de 400 000 unidades já em circulação no seu país natal não admira que a Samsung esteja a colocar a segurança acima de tudo caso decidam recolher todas as unidades vendidas até à data.

   
Imagem fonte: www.depositphotos.com
Imagem fonte: www.depositphotos.com

Estes acidentes acontecem, nem tudo é perfeito e há sempre uma margem para erro, por mais ínfima que esta seja. O que difere uma marca responsável das demais é a gestão destes percalços e pessoalmente vejo com bons olhos o plano de contingência da Samsung. Mesmo que esta falha só atinja 1% das unidades em circulação, estaríamos a falar de 4000 unidades que podiam explodir enquanto carregavam.

De acordo com o jornal “The Korean Herald”, a Samsung estava a ponderar trocar as baterias dos Galaxy Note 7, obviamente sem custos acrescidos para os utilizadores mas terá agora avançado também com a possibilidade de reembolso total da quantia paga ou, caso o consumidor prefira, a troca imediata do Galaxy Note 7 por uma unidade revista e segura.

Sem retirar qualquer mérito ao Galaxy Note 7, este que é um dos melhores equipamentos com o sistema operativo Android que poderás encontrar no mercado e que rapidamente esgotou durante o período de pré-venda em Portugal mas cuja data de chegada às lojas tem sido adiada. Agora sabemos o porquê.

Mas, já agora, o que é que está a fazer alguns Galaxy Note 7 explodir? Sabíamos que era a bateria, aliás, é sempre este o culpado pois é aqui que está concentrada a reserva de energia para dar vida ao equipamento. Ora, apesar da Samsung produzir as próprias células de bateria, a embalagem final das mesmas, o battery pack é levada a cabo por uma outra empresa, a " Korean ITM Semicondutor" para o mercado sul-coreano e que agora deve estar a prestar contas à Samsung.

 

ViaBGR
Fontekoreaherald
Quando não está a escrever um artigo ou a gravar algum vídeo, o Bacelar tem por hábito saborear um bom livro, descobrir novas bandas sonoras ou simplesmente desfrutar do sol, na companhia de quem mais gosta (MM).