Samsung não quer smartphones "Made in China", então quer o quê? Entende

Filipe Alves
4 comentários

Ontem referimos que a Samsung está a pensar em deixar a China na construção dos seus smartphones. Por incrível que pareça, as pessoas apoiaram a ideia e muitos referiram que "já olham para a Samsung com outros olhos" se a empresa tomar esta medida.

Contudo, temos de perceber a razão por trás desta decisão. Até porque esta decisão é tomada só e apenas do ponto de vista financeiro da empresa e não por questões "morais" do direito dos trabalhadores na China.

Mão de obra mais barata

Samsung

A China está a evoluir consideravelmente como uma economia mundial. Isto significa que o custo de vida aumenta e que o preço de fabrico aumentará também. Ou seja, se há uns anos a China era um "local barato" para se construir tudo e mais alguma coisa, nos dias de hoje não é bem assim.

Samsung Made in china comentários

Na notícia anterior referimos ainda que o objetivo da Samsung passaria em levar "as suas fábricas para países vizinhos". Neste caso, Índia e Vietname. Onde existe um problema de desigualdade financeira e direitos de trabalhadores ainda piores que na China.

Se na China é recorrente ouvirmos falar que os trabalhadores fazem horas demais, na Índia e Vietname é recorrente o problema do trabalho infantil.

Por exemplo, a Adidas ou Nike passaram por isto no passado. Se vires o teu calçado, é provável que não diga que é "Made in China", contudo, os problemas existem e os relatórios de trabalho infantil e horas em demasia dos trabalhadores continua a ser um problema. Só que num país diferente.

Por isso, até que ponto é que as pessoas que apoiam este tipo de mudança tem noção do que está para vir? Isto porque nos comentários do nosso artigo que foi publicado no Facebook, entendemos que muitos acreditavam que a União Europeia e os EUA é que iam ganhar com esta medida da Samsung.

Sinceramente, não esperes que a Samsung venha para um país onde a mão de obra para o fabrico dos seus smartphones é mais cara do que na China.

Não te enganes, a Samsung continuará a depender da China

Samsung China

Já outras pessoas acreditavam que com esta medida a Samsung iria "mandar passear a China", contudo, tal não será o caso. Por muito que os smartphones não sejam construídos na China, a maior parte dos componentes é. Um smartphone é feito de centenas de pequenos componentes e é impossível (neste momento) construir um equipamento com zero componentes da China.

Em suma, a decisão da Samsung em dizer adeus aos "Made in China" não é propriamente de se aplaudir. Isto porque, no final do dia, a empresa está apenas à procura de uma mão de obra mais barata de forma a conseguir lucrar mais com os seus equipamentos.

Ainda assim, vamos ver no que isto desenrola. Porque é mais fácil dizer que fazer.

Editores 4gnews recomendam:

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.