Samsung
Samsung

A maior parte das vezes que aqui falamos da Samsung focamo-nos na sua divisão mobile. Aquela que está encarregue do desenvolvimento de smartphones e wearables. No entanto, esta gigante sul-coreana possui muitas outras áreas de influência que chegam até às nossas máquinas de lavar roupa.

Mas um dos setores que desde sempre foi um dos mais lucrativos para a empresa é o seu setor dos semicondutores. É neste que a Samsung desenvolve os seus processadores e outros tipos de memórias para dispositivos tecnológicos.

Vê também: Apple pagou 2 mil milhões à Nokia por usar patentes da finlandesa

   

Depois de conhecidos os resultados financeiros do segundo trimestre deste ano, ficamos a saber que a Samsung é já a maior construtora de processadores do mundo, deixando para trás a americana Intel.

Samsung é agora a maior construtora de processadores no mundo, seguida pela Intel

No período aqui em causa, a Samsung foi capaz de faturar um total de 15 mil milhões de dólares, dos quais 7.1 mil milhões representam lucros.

Estes valores representam um enorme crescimento face ao mesmo período do ano passado, no qual conseguiu lucrar apenas 2.4 mil milhões de dólares.

Intel

Analisando as contas da Intel para o mesmo período, vemos uma faturação de 14.8 mil milhões de dólares, sendo que apenas 3.8 mil milhões representam lucros.

Todos conhecemos a Intel pela sua influência no mercado dos processadores. Esta empresa foi durante 24 anos a líder no que ao desenvolvimento de processadores para PC´s respeita. Mas a sua incapacidade de alargar a sua influência no mercado acabou por se revelar fatal.

Ao contrário da Samsung, a Intel não foi capaz de se adaptar à evolução do mercado tecnológico

Por outro lado, a Samsung foi-se adaptando à evolução do mercado tecnológico, sendo hoje produtora de processadores para smartphones, tablets e wearables.

Não só para os seus produtos, mas também para outras concorrentes. Veja-se, por exemplo, a parceira celebrada este ano com a Qualcomm para o desenvolvimento do Snapdragon 835.

Mais ainda, neste setor da Samsung incluí-se ainda o desenvolvimento de DRAM´s e de dispositivos de armazenamento, como os seus discos SSD. No caso destes últimos, a suas linhas Evo e Evo Pro são já das mais conceituadas e reconhecidas mundialmente dentro do seu segmento.

Todas estas áreas de influência demonstram que a Samsung é muitos mais que os smartphones que lança para o mercado. Se dúvidas ainda houvessem sobre de que forma a empresa foi capaz de superar o desastre que foi o Samsung Galaxy Note 7, aqui fica a prova de que a empresa consegue lucrar de muitas outras formas.

Outros assuntos relevantes:

Nokia 2: Um olhar sobre o possível design do pequeno Nokia

LG G6 – Resultados oficiais mostram o verdadeiro impacto deste Smartphone

Drones – Governo tornará obrigatório o seguro e registo de Drones

Viasammobile
Fontesammobile
O gosto por tecnologia foi algo que esteve sempre dentro de mim. Com o crescer do mercado dos smartphones, também o meu entusiasmo com os mesmos aumentou. Já nos tempos livres, as séries são o meu principal mata-tempo.