Samsung Galaxy Z Fold 3 será o primeiro equipamento da marca com a tão desejada tecnologia

Carlos Oliveira
Comentar

Os últimos anos têm sido pautados por um insaciável desejo em desenvolver smartphones com ecrãs sem interrupções. No entanto, há um novo desafio que ainda poucas fabricantes conseguiram ultrapassar: colocar a câmara frontal por baixo do ecrã.

A Samsung, ao que tudo indica, está a sensivelmente um ano de se juntar a esse leque restrito. Isto tendo em conta os novos rumores que indicam que o Samsung Galaxy Z Fold 3 será o primeiro dispositivo da marca com uma câmara embutida no ecrã.

Isto significa que nem o Samsung Galaxy S21, nem o Galaxy Note 21, contarão com a mesma tecnologia. Ainda que nada tenha sido mencionado, tudo indica que estes dois modelos continuarão a ter um ecrã Infinity-O.

Galaxy Z Fold 2

Samsung não conseguirá desenvolver uma câmara frontal embutida no ecrã a tempo do Galaxy S21

Anteriormente vimos alguns rumores a indicar que o Samsung Galaxy S21 pudesse trazer uma câmara embutida no ecrã. Todavia, parece que a sul-coreana está a enfrentar alguns problemas técnicos que não a permitirá concluir o processo a tempo do seu próximo topo de gama.

Para conseguir colocar a câmara por baixo do ecrã, a Samsung está a trabalhar numa tecnologia que visa fazer vários minúsculos buracos no ecrã por onde a luz possa passar. Há ainda uma preocupação em assegurar que a imagem não chegue distorcida ao sensor da câmara.

Este é um método complexo e que, por enquanto, ainda não consegue atingir números de produção suficientes para satisfazer a procura por um modelo como o Galaxy S21 ou Note 21. Por isso, é compreensível que a sul-coreana queira estrear a tecnologia no seu próximo dobrável.

O Samsung Galaxy Z Fold 3, tal como os seus antecessores, não será um equipamento para as massas. O seu elevado preço coloca-o fora do alcance de muitos utilizadores, logo a Samsung não terá de se preocupar em construir vários milhões de unidades.

Editores 4gnews recomendam:

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.