Samsung Galaxy Watch7 pode ser primeiro smartwatch com deteção de apneia do sono

Mónica Marques
Mónica Marques
Tempo de leitura: 2 min.

A Samsung quer incluir o recurso de apneia do sono no seu próximo smartwatch e, ao que tudo indica, esta será uma das funcionalidades do Galaxy Watch7. Depois de ter recebido a aprovação das autoridades na Coreia do Sul para este recurso, agora recebem também um parecer positivo nos EUA.

Se conseguir ser bem-sucedida em mais mercados, o Galaxy Watch7 pode ser o primeiro smartwatch do mundo a integrar este recurso.

Método de funcionamento do novo recurso ainda não foi confirmado

imagem de grupo do Samsung Galaxy Watch6
O Samsung Galaxy Watch6 foi disponibilizado em duas variantes base e Classic Crédito@Samsung

Ainda que a Samsung esteja a obter aprovação das autoridades para integrar o novo recurso de deteção de apneia do sono, o método de funcionamento desta funcionalidade não foi ainda esclarecido ou confirmado oficialmente.

De acordo com os rumores, o wearable vai estar equipado com sensores capazes de monitorizar os fatores associados a esta condição. Se o modelo conseguir detetar, com mais precisão, alterações no batimento cardíaco, assim como nos níveis de oxigénio no sangue, será o suficiente para que o recurso detete fatores relacionados com a apneia do sono.

Dizem também os rumores que os utilizadores devem usar o smartwatch, pelo menos, duas noites seguidas, num período de dez dias. Tudo para que este consiga recolher dados suficientes para uma análise deste tipo.

Outra ressalva é que o recurso foi desenvolvido para adultos com mais de 22 anos que não tenham ainda sido diagnosticado com esta condição.

Ainda segundo os rumores todos os dados recolhidos pela nova funcionalidade podem depois ser visualizados na aplicação de saúde Samsung Health Monitor.

Apple quer mesmo recurso, mas tem um desafio pela frente

Tudo parece estar encaminhado para que a Samsung seja a primeira marca a disponibilizar o recurso para deteção de apneia do sono. A Apple deseja também incluir a funcionalidade na sua linha de smartwatches, mas enfrenta um desafio.

Devido a toda a polémica que envolve o recurso de monitorização dos níveis de oxigénio no sangue relacionadas com a patente do respetivo sensor pode demorar ainda algum tempo até que os Apple Watch tenham esta funcionalidade integrada.

Pelas aprovações agora obtidas pela Samsung, os mercados dos EUA e Coreia do Sul devem receber já este ano a nova funcionalidade. Quanto às restantes regiões do mundo, teremos ainda de aguardar pelas respetivas aprovações das autoridades locais de cada país.

Mónica Marques
Mónica Marques
Como jornalista de tecnologia assistiu à chegada do 3G e outros eventos igualmente inovadores no mundo hi-tech ao longo de mais de 20 anos de carreira. monicamarques@4gnews.pt