Samsung Galaxy S9 poderá ter exclusividade temporária do Snapdragon 845

Carlos Oliveira
Samsung Galaxy S8 Snapdragon 845 exclusividade
Samsung Galaxy S9 poderá ser o primeiro equipamento com um Snapdragon 845

A Qualcomm e a Samsung celebraram uma parceria inédita que permitiu à empresa sul-coreana receber o primeiro lote do novo processador topo de gama Snapdragon 835. Obviamente que esta manobra teve consequências para as outras construtoras de smartphones e o mesmo poderá vir a suceder-se com os novos Galaxy S9 e Snapdragon 845.

Um novo rumor vem agora afirmar que a Qualcomm celebrou uma nova parceria que garantirá uma exclusividade temporária do Snapdragon 845 para o novo Samsung Galaxy S9. O mesmo surgiu na rede social Weibo, de um leakster com boa reputação no campo. Ainda assim, esta informação deve ser tomada em linha de conta com cautela.

Vê ainda: Android O – Nem Oreo nem Omolete, será Orellete o nome do Android 8.0?

O novo processador topo de gama da americana Qualcomm estará já em fase de desenvolvimento. As informações inicias davam conta de que que este SoC estaria a ser desenvolvido pela Samsung e pela TSMC. Mais tarde, especulou-se que a Samsung iria abandonar o processo, ficando o mesmo ao cargo exclusivo da TSMC.

Samsung Galaxy S9 poderá ser o primeiro equipamento com o Snapdragon 845

Independentemente de quem terá ficado com a responsabilidade da produção do novo Snapdragon 845, tudo parece indicar que a Samsung conseguiu mais um acordo vantajoso para o seu lado.

Samsung Galaxy S9
Conceito do Galaxy S9 Imagem: Upcoming Phones

Recorde-se que, este ano, marcas como a Sony ou a Xiaomi viram-se obrigadas a adiar a apresentação dos seus topos de gama em razão do acordo celebrado entre a Qualcomm e a Samsung. A LG, por sua vez, apresentou o seu LG G6 em fevereiro, mas com um Snapdragon 821, apresentado em finais de 2016.

O mercado mobile poderá ser novamente "sufocado" pela parceira entre estas duas empresas

Caso esta parceria se venha a confirmar, podemos estar perante um cenário semelhante. De um lado teremos uma Samsung a colocar no mercado o seu novo topo de gama quando bem entender e com o Snapdragon 845 no seu interior.

Para as restantes marcas, teremos um de dois cenários possíveis: ou apresentam os seus produtos com um processador "ultrapassado", ou então têm de adiar a apresentação dos mesmos.

Contudo, no passado, surgiram rumores de que a LG iria conseguir incorporar este Snapdragon 845 no seu futuro LG G7. Ou essa suposta parceria não se veio a confirmar e a Qualcomm conseguiu um melhor negócio com a Samsung, ou então a informação de hoje não passa de mera especulação.

O que podemos esperar do próximo Snapdragon 845

O novo processador da Qualcomm irá ser desenvolvido num novo processo de 7nm. Esta escolha deve-se à necessidade de serem incluídos nele mais transístores, sem aumentar a dimensão física do SoC em si. Isto tudo para que os smartphones possam manter-se igualmente elegantes, mas mais poderosos.

Claro que este processo de desenvolvimento também se irá repercutir no desempenho final deste processador. Embora seja ainda muito cedo para conclusões, crê-se que este novo processador possa ter um aumento de desempenho na ordem dos 25% a 35% face ao atual Snapdragon 835.

Não sendo esta a primeira vez que se fala no novo Snapdragon 845, isto poderá indicar que não esteja nos planos da sua construtora o lançamento de um substituto ainda este ano. Ou seja, a manobra utilizada com a apresentação do Snapdragon 821 poderá não se repetir em 2017 e isso é algo muito bom para aqueles que comprem, agora, um equipamento com um Snapdragon 835.

A apresentação do novo processador de topo da Qualcomm deverá acontecer nos inícios de 2018. Quando tal acontecer, certamente ficaremos a saber se, mais uma vez, a Samsung irá levar vantagem sobre as suas concorrentes neste campo.

Outros assuntos relevantes:

Alcatel A3 Plus 3G, A7 XL e U5 HD – os próximos smartphones da Alcatel

Xiaomi Redmi Note 5A é oficial com 3 variantes e MIUI 9

OnePlus 5 em “Slate Gray” está agora disponível com 8GB de RAM

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.