Samsung começará a produzir hardware para minerar criptomoedas

Rui Bacelar
Samsung Galaxy S9 minerar Criptomoedas
Para além dos Galaxy S9 a fabricante olha para o novo fenómeno das criptomoeadas

Samsung Galaxy S9, um dos temas que tem dominado a atualidade tecnológica. Minerar criptomoedas, tema cada vez mais em voga. Ora, o que que estas duas palavras-chave têm em comum? Bom, para além de serem as palavras de ordem em qualquer site de tecnologia, segundo os novos relatos a Samsung começará a produzir hardware para esse efeito.

São cada vez mais os nomes de grandes empresas associadas à recente moda do Blockchain e de todo o fenómeno que envolve minerar criptomoeadas. Agora, a fabricante sul-coreana é uma das mais recentes marcas a entrar neste mundo. Não para minerar criptomoedas com o Samsung Galaxy S9 mas sim para produzir o hardware necessário à "mineração".

Vê ainda: Samsung Galaxy S9 – Fará bem a Samsung em aumentar o preço?

As notícias chegam-nos através do portal sul-coreano The Bell que citou fontes oficiais da Samsung. A mesma empresa que no dia 26 de fevereiro nos apresentará os Galaxy S9 e Galaxy S9 Plus, está também empenhada na produção de hardware especificamente concebido para minerar criptomoedas.

Esta fonte afirma que a fabricante sul-coreana será a fornecedora do hardware utilizado por uma empresa chinesa cuja atividade principal é essa mesma, minerar criptomoedas. A fonte acaba por não identificar qual a empresa em questão, afirma apenas que será a Samsung a fornecedora do hadware necessário.

Do Samsung Galaxy S9 ao hardware para minerar criptomoedas

Esta empresa chinesa, por sua vez, irá distribuir (vender) o equipamento fabricado pela sul-coreana. Além disso, um utilizador da plataforma Twitter revela também que a marca começou a produzir os circuitos ASIC (Application-Specific Integrated Circuit), componentes utilizados para minerar criptomoedas.

Note-se que esta já não é a primeira vez que a gigante sul-coreana é associada às criptomoedas. Já em outubro passado vimos os primeiros indícios disso mesmo quando a marca juntou vários Galaxy S5 para criar uma pequena estação de mineração. Na altura não passou de uma brincadeira mas seria o primeiro sinal.

Entretanto vimos também alguns acordos com empresas como a Baikal, empresa russa que se dedica à produção de chips e componentes necessários para este tipo de funções. Empresa que também produzia os supra-citados chips ASIC.

Agora resta saber qual será a próxima grande fabricante a entrar neste mundo das criptomoedas!

Assuntos relevantes na 4gnews:

ASUS ZenFone 5 serão anunciados já em fevereiro no MWC 2018

OnePlus segue os passos do iPhone X na última Beta do Android Oreo

Google Assistant “Go” está a chegar à Google Play Store do Android

Fonte | Via

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.