Samsung Galaxy S9 com ecrã completamente curvo, alguém quer?

Rui Bacelar
Samsung Galaxy S9 Samsung Galaxy S8
As diferenças entre o modelo de 2017 e o suposto modelo de 2018 poderão ser mínimas

Com o ano a aproximar-se do fim está na hora de começarmos a pensar nos próximos lançamentos. Mais concretamente, na primeira geração de topos de gama de 2018. O palco para estes anúncios será a Mobile World Congress 2018 em Barcelona ou a CES Las Vegas. Esta última sendo altamente improvável. Aliás, caso a tecnológica sul-coreana planeasse apresentar os Samsung Galaxy S9 - com ou sem ecrã curvo - já em janeiro, já teríamos visto pelo menos a confirmação da data oficial de apresentação. Algo que não se verifica.

Vê ainda: O clássico Tetris chega agora também ao Facebook Messenger

Acreditamos que tanto o Samsung Galaxy S9 como o LG G7 nos últimos dias de fevereiro, período habitual da MWC. Aí, poderemos ver um Samsung Galaxy S9 e Galaxy S9+ com um ecrã totalmente curvo como vimos aqui, nesta recente patente da marca. A minha questão é...será que isto seria uma mais valia para o público?

Está na hora de falarmos sobre o Samsung Galaxy S9

Enquanto techbloger adoraria ver tal produto a ser produzido e a chegar às lojas. Mais ainda, se há marca capaz de realizar tal proeza é a Samsung mas temos que nos despir deste entusiasmos e assentar os pés nos chão.

O quão irritante não seria um smartphone em que todo o painel frontal fosse um ecrã? O quão difícil seria simplesmente pegar no equipamento e não tocar em qualquer botão, físico ou virtual quando grande parte da sua área seria revestida por um ecrã curvo.

Onde até mesmo as laterais fossem revestidas pelo ecrã curvo. Bastaria pegar no smartphone para ativar alguma das suas funções, a menos que marca conseguisse providenciar uma forma de ignorar todos estes ghost touches ou toques fantasma.

Samsung Smartphone display curvo
Poderá a gigante sul-coreana surpreender o mundo com um smartphone tão vanguardista?

Desejo que a marca nos surpreenda. Quero ver um Samsung Galaxy S9 a quebrar as atuais barreiras da indústria, a surpreender o mercado com um produto que mais uma vez nos faça suspirar. O seu preço? Bem, é melhor não falarmos disso, pelo menos para já.

Com este artigo opinativo quero apenas expressar algumas das minhas preocupações e desejos para a próxima geração de equipamentos da tecnológica sul-coreana. Aproveito também, claro, para pedir a vossa opinião sobre este mesmo tema. Será que está na altura de acabar de vez com os bezels? O que há de benéfico nisto para além de ser mais um motivo de exultação da marca?

Preferem um Samsung Galaxy S9 mais irreverente ou algo mais comedido, sem ecrã curvo para além das margens?

Em causa está a patente que ontem ficamos a conhecer graças ao site LetsGoDigital onde vemos que a Samsung tem agora todo o direito de fazer um smartphone com ecrã curvo. Ou melhor, completamente curvo ao ponto de grande parte da sua área ser coberta por um display.

Dou por mim a pensar no quão fantástico não seria ver um produto assim. Ao mesmo tempo penso no quão inútil tal seria. Os consumidores vão colocar-lhe imediatamente uma capa. Se puderem, claro. E para quê tanto ecrã se parte dele seria automaticamente tapado pela tua mão, a menos que já exista uma nova forma de interagir e mexer no smartphone.

Ah, é verdade, antes que me esqueça, a imagem de topo/destaque é apenas um render, uma imagem digital - não real - elaborada pelo designer Benjamin Geskin‏. O vídeo mostra-nos outros renders, minimamente plausíveis.

Compreendo a necessidade de inovar, melhorar ou simplesmente ir mais além do que a concorrência mas precisaríamos mesmo de um smartphone com um ecrã completamente curvo? Virtualmente sem margens? Seria minimamente prático? Pessoalmente não creio. E tu, qual é a tua opinião sobre esta possibilidade?

Assuntos relevantes na 4gnews:

Android Oreo 8.1 vem corrigir estes problemas no Google Pixel 2 e Pixel 2 XL

OnePlus 5T mostra o seu valor em novo vídeo da OnePlus

Wiko WIM ou BQ Aquaris X Pro – Qual o smartphone indicado para ti?

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.