Samsung Galaxy S7 4gnews 6

Após o trágico destino do Galaxy Note 7, a Samsung está já à procura de alternativas viáveis para o desenvolvimento do Galaxy S8, não querendo certamente cometer os mesmos erros que levaram a que a 7ª geração daquele que foi o nome que introduziu o mundo aos agora bastante conhecidos “Phablets” fosse retirado do mercado poucos meses após ser lançado. Para tal, a gigante sul-coreana procura um novo fornecedor de baterias, especulando-se, para surpresa de muitos, que essas sejam fabricadas precisamente pela sua eterna rival, a LG.

Vê ainda: Tesla traz condução autónoma opcional a toda a sua frota

   

O Galaxy Note 7 foi retirado do mercado recentemente devido a problemas de hardware que faziam os dispositivos subitamente incendiar, alegadamente por problemas com a bateria, algo que levou inicialmente a Samsung a recolher os dispositivos para que o problema fosse resolvido e que possibilitasse um retorno ao mercado. Os esforços levados a cabo pela Samsung não tiveram o efeito esperado, obrigando a que a mais recente geração deste flagship fosse retirado do mercado definitivamente.

galaxy S7 s7 edge 4gnews

Na tentativa de resolver este problema para futuros dispositivos e evitar desfechos semelhantes, a Samsung poderá recorrer à LG Chem, a produtora de baterias de Lítio da LG, que irão equipar o próximo membro da sua família de smartphones, o Galaxy S8.

Desta feita a Samsung estará a abdicar, pelo menos quanto ao seu próximo topo de gama, de manter a tradição de produzir as suas próprias peças, tal como acontece com a linha de processadores Exynos, os seus próprios cartões de memória interna ou mesmo as até então baterias desenvolvidas pelo Samsung SDI, o departamento próprio da Samsung para o efeito.

Esta aposta da Samsung pode originar mesmo um negócio histórico entre estas duas fabricantes. A rivalidade entre ambas sempre foi bem patente e com o fornecimento de baterias para o principal modelo de um rival (especialmente sabendo o potencial de vendas da linhagem Galaxy S) representará um grande negócio para a LG.

Apesar de ainda não ter sido oficializado pela Samsung o motivo que levou a retirada do Note 7 do mercado, esta aposta em recorrer a baterias da LG para equipar um novo modelo seu poderá vir a confirmar que de facto a causa das incinerações poderia estar mesmo nas baterias.

Talvez queiras ver:

Fotografias do novo Xiaomi Mi Note 2 confirmam o seu ecrã curvo

BlackBerry DTEK60 poderá chegar à Europa já na próxima semana por 600€

Já começaram a ser removidas aplicações da Windows Store

Artigo feito pelo colaborador 4gnews Eduardo Silva