Samsung Galaxy S22: fotografia da bateria confirma piores previsões

Carlos Oliveira
Comentar

Ainda faltam vários meses para a apresentação dos Samsung Galaxy S22, mas os novos topos de gama da sul-coreana já dão que falar. Detalhes como o seu design e a capacidade das suas baterias estiveram em foco nos últimos rumores.

Agora, a bateria do Galaxy S22 volta a ser tema de notícia. O aparecimento da primeira imagem real desta célula vem confirmar as previsões desapontantes que já foram veiculadas anteriormente.

Bateria Samsung Galaxy S22

Samsung Galaxy S22 terá direito a uma bateria de 3700 mAh

A imagem provém da entidade de certificação coreana SafetyKorea. Nela podemos ver uma célula com o código EB-BS901ABY, apresentando uma capacidade de armazenamento de energia de 14.35 Wh.

Este valor traduz-se numa capacidade real de 3590 mAh, mas que será certamente publicitada pela Samsung como 3700 mAh. Com efeito, confirma-se a redução na capacidade desta bateria quando comparada com aquela que equipa o seu antecessor, o Galaxy S21.

O atual topo de gama da Samsung ostenta uma bateria de 4000 mAh, o que significa que o seu sucessor perderá 300 mAh de capacidade. Assim sendo, crescem os receios relativamente à autonomia do vindouro Galaxy S22.

Uma redução na bateria é algo que, naturalmente, preocupa aqueles que já olham com interesse para o Samsung Galaxy S22. Teme-se que isso tenha um impacto negativo na autonomia real do equipamento.

Contudo, devemos considerar que o Galaxy S22 virá com um novo processador, certamente mais eficiente. Ademais, terá um ecrã ligeiramente menor e consumirá menos energia.

Assim sendo, é possível que esta redução na capacidade da bateria do Samsung Galaxy S22 não significa uma grande perda em tempos de utilização. Só quando as primeiras unidades começarem a chegar aos utilizadores é que se poderá aferir a longevidade desta bateria.

No que concerne aos restantes modelos, especula-se que o Galaxy S22+ tenha uma bateria de 4500 mAh e o Galaxy S22 Ultra uma célula de 5000 mAh. A ser isto verdade, manterão as capacidades dos seus antecessores.

Editores 4gnews recomendam:

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.