Samsung Galaxy S21 (S30) terá uma construção (seriamente) questionável

Filipe Alves
Comentar

Voltamos à conversa com os novos Samsung Galaxy S21 (ou Samsung Galaxy S30). Já tivemos um olhar como será o seu design e especificações, agora está na hora de falar do material de construção.

De acordo com as mais recentes informações, a Samsung estará a preparar-se para construir os futuros topo de gama Samsung Galaxy S21 em plástico. Idêntico ao que vimos no Note 20 na sua versão mais barata.

Samsung Galaxy S21 (S30) serão construídos de plástico

Samsung Galaxy S21 S30

Na verdade, não é propriamente plástico aos olhos da fabricante. A Samsung chama-lhe "glastic". Uma junção de plástico e vidro que faz com que o material seja mais resistente e permita a adição de carregamento sem fios.

Já desde os Samsung Galaxy S6 que a Samsung aposta em vidro nos seus smartphones topo de gama. Assim sendo, não me parece que esta seja uma decisão fácil a que procura algo premium.

Samsung Galaxy S21

Aliás, a Samsung foi das primeiras a trazer o vidro como um material de construção na traseira. Numa altura onde a Apple apostava no metal e a LG nos cabedal. Só mesmo a Sony é que tentava igualar a qualidade de construção.

Glastic que chega nos Galaxy Note 20 e S20 FE

Plastic back pic.twitter.com/zTh2JJkefG

— Max Weinbach (@MaxWinebach) 24 de setembro de 2020

O "glastic" foi referido antes dos novos Note 20 serem lançados e chegaram também ao Galaxy S20 FE. Um dispositivo com um preço mais apelativo e que está a ganhar fama e tração no mercado.

No vídeo que foi partilha há uns meses, vemos a Samsung a dizer que o plástico nem é assim tão mau. A verdade é que já começo a acreditar que têm razão. Pode até não parecer tão Premium, porém, as preocupações não serão as mesmas.

O meu receio é que a Samsung opte por um material (obviamente) menos Premium, contudo, continue a cobrar o mesmo preço pelos seus smartphones.

Editores 4gnews recomendam:

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.