Samsung Galaxy S21 e Galaxy S21+: emergem mais detalhes sobre os topos de gama

Carlos Oliveira
Comentar

O calendário de apresentações de topos de gama da Samsung em 2020 terminou. Agora, a empresa sul-coreana foca a sua atenção no desenvolvimento dos Galaxy S21 e Galaxy S21+ ou lá como eles se chamarão.

Mesmo ainda a faltarem vários meses para a sua revelação, os pormenores sobre os novos topos de gama já começam a surgir. Graças à passagem dos Samsung Galaxy S21 e Galaxy S21+ pela entidade chinesa 3C, já sabemos qual será a capacidade das suas baterias.

Apenas do Samsung Galaxy S21+ terá direito a uma bateria maior

A listagem tornada pública pela entidade 3C revela que o Samsung Galaxy S21 virá com uma célula de 3880mAh. Já o seu irmão Galaxy S21+ chegará com uma bateria de 4660mAh.

Galaxy S20

Atenção que estes não deverão ser os números finais das células dos próximos topos de gama da empresa. O provável é que o Samsung Galaxy S21 venha a ser lançado com 4000mAh de bateria, ao passo que o Galaxy S21+ deverá dar o salto para os 5000mAh.

A confirmar-se, isto significa que o modelo Plus verá um incremento de 500mAh na sua bateria, quando comparado com o Galaxy S20+. Já o modelo base deverá manter os seus 4000mAh.

Pode-se ainda retirar da certificação da 3C que as baterias para os próximos topos de gama da Samsung não serão fabricadas pela sul-coreana. Ao invés, a empresa irá delegar à chinesa Ningde Amperex o desenvolvimento desse importante componente.

Samsung tem uma árdua tarefa pela frente no desenvolvimento dos Galaxy S21

Os Samsung Galaxy S20 são equipamentos fantásticos, mas ficaram manchados pelo diferencial que existe entre as versões com Exynos 990 e Snapdragon 865. Isto porque as primeiras apresentam-se inferiores e custam o mesmo.

Para o próximo ano, a Samsung tem a difícil tarefa de tentar eliminar essa desvantagem. Infelizmente, algumas informações iniciais sugerem que os modelos com Exynos continuarão a ser inferiores àqueles que usam o SoC da Qualcomm.

Caso a Samsung não consiga contornar esse inconveniente, poderemos olhar para mais um ano onde as vendas dos seus topos de gama poderão ficar aquém das expectativas. Aguardemos pelos próximos meses para percebermos se a história de repetirá.

Editores 4gnews recomendam:

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.