Samsung Galaxy S20 Ultra: 120Hz ou 60Hz – uma comparação à bateria

Bruno Coelho
Comentar

A taxa de atualização é um dos grandes pontos de destaque dos smartphones topo de gama dos últimos tempos. Primeiramente deu-se o salto dos tradicionais de 60Hz para os 90Hz, e agora o salto para os 120Hz em modelos como Asus ROG Phone 2 ou os Samsung Galaxy S20.

Caso não saibas, a maioria dos smartphones que usamos atualmente tem uma taxa de atualização de 60Hz. O novo Galaxy S20 Ultra sobe a parada para os 120Hz, o que significa que o seu ecrã atualiza 120 vezes a cada segundo. Como seria de esperar, isso dá maior fluidez à tua navegação, mas tem um impacto negativo na duração da bateria.

O site PhoneArena decidiu fazer um teste de consumo de bateria, percebendo como se portam em ambos os casos os 5000mAh de bateria do Galaxy S20 Ultra. Para o teste, o smartphone foi colocado em modo “otimizado” de bateria, com a resolução do ecrã a 1080p (o máximo que suporta os 120Hz).

Os números do teste:

  • Samsung Galaxy S20 Ultra a 60Hz: Bateria aguentou 12 horas e 23 minutos
  • Samsung Galaxy S20 Ultra a 120Hz: Bateria aguentou 10 horas e 2 minutos
Samsung Galaxy S20 Ultra
O ecrã é um dos pontos de referência dos Samsung Galaxy S20

Quando se sobe a parada para os 120Hz, o Galaxy S20 Ultra perde uma autonomia geral de cerca de 20%. Se o teu objetivo for poupar bateria, este é um dos smartphone com a melhor autonomia do mercado tendo em conta a sua performance. Se quiseres fluidez na navegação, a bateria não deixa de ser competente nos 120Hz.

Para o teste foi usada a versão do smartphone com o processador Exynos 990 que será vendida em Portugal. O teste foi feito na sua maioria em browsing, já que é aí que os 120Hz fazem a maior diferença. É bom recordar que a ver vídeos os 120Hz não fazem nenhuma diferença, e são poucos os jogos que suportam esta taxa de atualização.

Editores 4gnews recomendam:

Bruno Coelho
Bruno Coelho
O Nokia 3650 foi o primeiro grande mergulho no mundo tecnológico. Se o Football Manager e o cinema são dois dos seus escapes, o Macbook Pro é o melhor amigo. Escrever sobre tecnologia é o processo natural na vida de alguém que come especificações ao pequeno-almoço.