Samsung Galaxy S10 trará um leitor biométrico mais confortável de usar

Carlos Oliveira
O novo topo de gama da sul-coreana terá uma tecnologia exclusiva

O ano de 2019 será certamente muito importante para a Samsung. Para além de se celebrarem dez anos desde o primeiro Galaxy S, será também o ano em que a sul-coreana terá de surpreender-nos novamente. Para tal, as esperanças recaem sobre o Samsung Galaxy S10.

Repara que 2018 foi um ano "S" para a gigante sul-coreana. Os Galaxy S9 e Galaxy Note 9 foram quase como que meras evoluções incrementais face aos seus antecessores. Nesse sentido, a Samsung limitou-se a pegar na fórmula de sucesso de 2017 e a aprimorar aquilo que de menos positivo se verificava.

Vê ainda: Samsung Galaxy S10: Esperemos que siga a ideologia do Mate 20 Pro

Não quero, de forma alguma, dizer que tais equipamentos não possuem qualidade. Muito pelo contrário! O facto é que o mercado está cada vez mais feroz e marcas como a Huawei estão a pressionar cada vez mais o domínio da sul-coreana.

Tendo em conta tudo isto, espera-se que o Samsung Galaxy S10 seja um novo marco para a empresa. Este novo smartphone terá de ser uma lufada de ar fresco para a panóplia da sul-coreana.

Samsung Galaxy S10 trará sensor desenvolvido pela Qualcomm

Para além de um novo design, com margens ainda mais reduzidas, esperamos pela introdução de uma outra tecnologia. Estou obviamente a falar do sensor de impressões digitais embutido no ecrã do smartphone.

Este tipo de rumor já se verifica desde o Galaxy S8, mas tudo indica que será em 2019 que se irá confirmar. De acordo com todos os rumores, o Samsung Galaxy S10 utilizará a tecnologia da Qualcomm que lhe garantirá resultados mais apurados.

Isto pode não ser totalmente uma novidade, mas temos algo de novo para acrescentar à matéria. Segundo Ice Universe, este novo sensor será mais rápido, mais eficaz e cobrirá uma maior área de ecrã.

Os rumores sugerem um aspecto bastante ousado para o Galaxy S10

Por conseguinte, será mais fácil e confortável para o utilizador utilizar este novo sensor ultra-sónico. Isto porque o mesmo irá cobrir cerca de 30% da área do ecrã do Galaxy S10. Quer isto dizer que deixaremos de ter apenas uma pequena porção do ecrã onde podemos colocar o nosso dedo para a devida autenticação.

Para além disso, é ainda referido que esta tecnologia da Qualcomm será exclusiva da Samsung, pelo menos, durante metade de 2019. A gigante sul-coreana viu a qualidade que tanto queria neste sensor e terá conseguido reservá-lo exclusivamente para si.

Por fim, quero apenas referir que este sensor ultra-sónico faz uma mapeamento 3D do teu dedo. Este mapeamento contemplará até os teus poros, sem que haja qualquer tipo de interferência de outras fontes de luz.

Editores 4gnews recomendam:

Samsung Galaxy Note 9 enfrenta o Apple iPhone XR – teste de velocidade

Primeiro Apple iPhone com suporte para 5G só chega em 2020

OnePlus entra para os recordes do Guinness pela mais banal das razões

Via

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.