Primeiro lote do Samsung Galaxy Fold esgota rapidamente

Carlos Oliveira

O Samsung Galaxy Fold foi apresentado em fevereiro, mas só agora começa a sua fase de venda. Não obstante do seu elevado preço, o primeiro lote deste smartphone dobrável já se encontra esgotado.

Para os que não foram rápidos o suficiente a submeter a sua reserva, a sul-coreana informa que o Galaxy Fold já se encontra esgotado. Ademais, a Samsung fala numa "procura esmagadora" para o seu primeiro smartphone dobrável.

Galaxy Fold

Naturalmente que este tipo de informação é sempre subjetiva. Em momento algum a Samsung refere o número de exemplares colocados à venda nesta primeira fase. Ainda assim, acredita-se que essa cifra não tenha superado o par de milhar.

Samsung Galaxy Fold esgota rapidamente na sua primeira fase de venda

Dada a complexidade de engenharia na construção do Samsung Galaxy Fold e sua expectável baixa procura, a Samsung não deverá ter colocar muitos exemplares à venda. Contudo, a procura parece ter superado, em grande escala, as expectativas iniciais da empresa.

Naturalmente que quem quiser, de facto, um Galaxy Fold acabará por ter a sua oportunidade. Dentro de pouco tempo a Samsung, certamente, providenciará uma nova oportunidade para proceder à compra deste seu produto.

Em todo o caso, este smartphone dobrável chegará à Europa no início de maio. Aí, qualquer um que queira dar um pouco mais do que 2000€ por ele, certamente terá a sua chance.

Samsung Galaxy Fold

O Samsung Galaxy Fold é o concretizar de vários anos de pesquisa da Samsung para conceber um smartphone dobrável. Com um design que dobra para dentro, este possui um ecrã de 4.6 polegadas quando fechado e 7.3 polegadas quando aberto.

É ainda composto por um leque de especificações que fazem dele um topo de gama. Com efeito, temos o processador Snapdragon 855, 12GB de RAM, 512GB de memória interna e ainda uma tripla câmara de 12MP + 12MP + 16MP.

O mercado dos smartphone dobráveis está ainda a crescer e será interessante ver de que forma o público está recetível ao mesmo. Agências de analise de mercado preveem uma fraca adesão nos próximos anos, mas veremos se essas expectativas se concretizarão.

Editores 4gnews recomendam:

Fonte | Via

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.