Samsung Galaxy A52: câmara e ecrã do smartphone vão surpreender

Bruno Coelho
Comentar

Os novos integrantes da linha de smartphones de gama-média de maior sucesso do mercado está a chegar. Os Samsung Galaxy A52 já anteriormente tiveram imagens promocionais reveladas em fugas de informação, e agora ficamos a saber detalhes sobre o seu ecrã e câmaras.

O leaker Roland Quandt avança que podemos esperar ecrãs AMOLED tanto na versão 4G como na versão 5G dos smartphones. Ambos chegarão com brilho máximo de 800 nits e painel de 6.5 polegadas com resolução Full HD+.

Samsung Galaxy A52 4G com ecrã de 90Hz. Versão 5G com 120Hz

Um pormenor que vai distinguir os equipamentos será a taxa de atualização. A versão 4G vai dar o salto para os 90Hz. No entanto, quem quiser ainda maior fluidez terá de optar pela versão 5G que terá 120Hz de refresh rate.

No que diz respeito à fotografia, ambos os smartphones chegarão com quatro câmaras traseiras. Podes esperar um sensor principal de 64 megapixeis com destaque para estabilização ótica de imagem (OIS).

A acompanhar este sensor estará uma lente ultrawide de 8MP com 123 graus de alcance. A fechar este ramalhete poderemos encontrar sensores macro e de profundidade, ambos com 5MP.

Imagem promocional do Samsung Galaxy A52. Crédito: Voice

Tal como vimos em anteriores fugas de informação, a versão 4G chegará com o processador Snapdragon 720G (o mesmo do Redmi Note 9S). Já a versão 5G terá o Snapdragon 750G que encontramos, por exemplo, no Mi 10T Lite.

Preços esperados dos Samsung Galaxy A52

Recorde-se que é esperado um preço de 329 € na Europa para a versão 4G e 429 € na variante 5G. A data oficial de lançamento destes smartphones ainda não é conhecida, mas parece ser o único segredo por desvendar.

Editores 4gnews recomendam:

  • Samsung Galaxy A52 5G: confirmada característica rara nos gama média
  • Amazfit T-Rex Pro: novo smartwatch robusto tem os segredos revelados
  • iPhone SE 3: as novidades esperadas no smartphone barato da Apple
Bruno Coelho
Bruno Coelho
Vive entre a paixão pela escrita, a música e a tecnologia. Licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade da Beira Interior em 2015, e fez parte da equipa que fundou o Jornal de Belmonte. Produziu vários podcasts independentes pelo caminho. Come especificações ao pequeno-almoço.