Samsung é a responsável pelo componente mais desejado pela Xiaomi e Google

Rui Bacelar
Comentar

A Samsung começará a produzir em massa os painéis OLED para diversas fabricantes como a Xiaomi, Vivo e Google a partir de outubro próximo. Este é um dos componentes mais cobiçados pela indústria mobile, sendo crucial para a construção de smartphones dobráveis.

Para a gigante sul-coreana é, assim, uma oportunidade para definir e moldar o mercado de dispositivos móveis de próxima geração, ainda que de forma indireta. Isto uma vez que recairá sobre si a produção do componente vital para o novo formato de telefones.

Google, Vivo e Xiaomi, todas recorrem à Samsung

Samsung
As capacidades dos ecrãs dobráveis. Crédito: Samsung Display

A notícia é agora avançada pela publicação The Elec, citando fontes sul-coreanas e vindo dar mais credibilidade a fugas prévias. Com efeito, esta fonte aponta novamente a Samsung como única fornecedora de várias fabricantes chinesas e da própria Google.

Especificando os nomes da Xiaomi, vivo e Google, a produção dos ecrãs dobráveis começará em outubro próximo. Será, naturalmente, o departamento Samsung Display a produzir nas quantidades exigidas os painéis OLED dobráveis para estas fabricantes.

A fonte aponta ainda a OPPO, fabricante que terá adiado as suas encomendas de painéis dobráveis para ocasião posterior. Isto significa que tanto a Xiaomi como a Google e a Vivo poderão apresentar muito em breve a sua próxima geração de dispositivos dobráveis.

A produção dos painéis dobráveis arranca em outubro pela Samsung Display

Samsung
Demonstração de ecrã dobrável. Crédito: Samsung Display.

Mas há mais. A Google terá requisitado um ecrã dobrável de 7,6 polegadas para a próxima geração de smartphones Google Pixel. O mecanismo dobrará sobre si tal como os atuais Galaxy Z Flip com o formato de concha.

A Vivo, por outro lado, encomendou ecrãs de maiores dimensões com 8 polegadas. Terão um formato mais quadrado - 10.2:9 - formato ótima para trabalhar, ler documentos e processar texto, possivelmente para um novo tablet dobrável.

O equipamento da Vivo terá um segundo ecrã, externo, com 6,5 polegadas o que acalenta a possibilidade de este ser um smartphone dobrável ao estilo do Galaxy Z Fold. De momento, contudo, não dispomos de mais informações sobre a tipologia do produto.

O próximo smartphone dobrável da Xiaomi terá 2 ecrãs

Ainda que não saibamos as dimensões do painel encomendado pela Xiaomi, sabemos que o dispositivo terá dois ecrãs, com a Samsung a fabricar o painel dobrável. Já o segundo painel, externo, será fabricado pela CSOT.

Importa ainda frisar os planos da OPPO para o segmento dobrável. Também esta fabricante recorrerá a ecrãs da Samsung, mas a produção em massa só começará em 2022. Sabemos que o telefone terá o formato de concha, estilo Galaxy Z Flip com ecrã principal de 7,1 polegadas, tecnologia LTPO.

Exteriormente o dobrável da OPPO terá um ecrã secundário de 1,5 a 2 polegadas, com apresentação sugerida para o primeiro trimestre de 2022.

Também a Huawei esteve interessada nos ecrãs da Samsung Display de acordo com a fonte supracitada. No entanto, os planos da fabricante chinesa terão sido abandonados entretanto.

Por fim, a Samsung produzirá também os paineis dobráveis para os seus próprios telefones de próxima geração, os Galaxy Z Fold3 e Z Flip3 a serem apresentados entre os meses de julho a agosto de 2021.

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.