Samsung: a razão pela qual o teu smartphone não recebe atualizações

Rui Bacelar
Comentar

A fragmentação do sistema operativo Android é um dos seus maiores defeitos face ao rival, iOS. Isto porque acaba por privar os utilizadores de smartphones Android, com dois ou menos anos no mercado, de usufruir das novidades lançadas pela Google.

Cenário aplicável a virtualmente qualquer fabricante Android, com poucas exceções como a OnePlus e Nokia. Realidade sentida com particular gravidade nos smartphones Samsung tendo em conta a sua extrema popularidade e dominância de mercado.

O motivo avançado por um engenheiro da Samsung

smartphones Samsung

Através da plataforma Reddit, um dos engenheiros da Samsung pronunciou-se sobre a temática das atualizações. Algo que continua a ser um problema no mercado Android e a colocar os respetivos smartphones em pé de desigualdade perante os iPhone da Apple.

A culpa e razão pela qual a maioria dos smartphones Android deixa de receber atualizações após dois anos é dos fabricantes de processadores e semicondutores. Por outras palavras, a culpa da fragmentação no sistema Android é da Qualcomm, MediaTek e outras grandes responsáveis pelos componentes.

O comentário do utilizador /u/LTEX90, que à data da publicação ainda usava o seu Galaxy Note9, foi publicado em jeito de resposta no Reddit a outro utilizador que se demonstrava descontente com a Samsung. A razão? A falta de atualizações para os smartphones.

A razão para a falta de atualizações segundo a Samsung

"Posso comentar e tentar explicar o porquê de os dispositivos geralmente receberem duas grandes atualizações do sistema operativo.

É simplesmente por causa do processador e dos chipsets cujas fabricantes deixam de escrever e fornecer o código kernel e respetivos drivers, essenciais para os podermos implementar nos nossos dispositivos.

É impraticável, para nós, escrever os próprios kernels para todos os chips e componentes usados num dispositivo sem incorrer em violação de patentes.

Se tivéssemos todas as patentes, claro que o faríamos. Até eu o faria. Também tenho o Note9 como dispositivo pessoal, e detestaria que deixasse de receber novas funções após dois anos". Assim o coloca o engenheiro da Samsung na publicação no Reddit.

A Google tenta resolver este problema no Android

Project Treble Google

É precisamente por isto que a Google tentou implementar várias medidas para compartimentar o processo de atualizações. Diversas formas de tentar facilitar o processo de atualizações e contornar a falta de elementos que, as fabricantes de componentes, deixam de criar e fornecer passados em média dois anos.

Entre estas iniciativas recordamos o Project Treble, uma implementação que separa os controladores ou drivers dos demais componentes do sistema operativo. Assim, as fabricantes simplesmente atualizar a componente de sistema, sem tocar nos drivers.

O conceito, embora promissor, poucos frutos produziu, mantendo-se a escassez de atualizações após a marca dos dois anos. Já mais recentemente a Google juntou forças com a Qualcomm para, mais uma vez, tentar remediar esta situação.

Entre as fabricantes Android a Samsung é uma das que mais tem melhorado no que às atualizações diz respeito, mas, ainda assim, há muito a melhorar, sobretudo para os smartphones mais baratos.

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.