Revolut considera "difícil” o acesso ao Multibanco em Portugal

Bruno Coelho
Comentar

O Revolut é um serviço cada vez mais estabelecido em Portugal. Mas há algo que continua a faltar à empresa de serviços financeiros: o acesso à rede Multibanco, pertença da SIBS.

Em conversa com a agência Lusa, o CEO da Revolut, Nikolay Storonsky, afirma que a continua a trabalhar em conjunto com a SIBS para que o acesso a esta rede de pagamentos possa chegar no futuro.

"Sim, é muito difícil ter acesso à rede de pagamentos local [Multibanco, da SIBS]", afirma CEO do Revolut

"Sim, é muito difícil ter acesso à rede de pagamentos local [Multibanco, da SIBS]. Ainda estamos a trabalhar para ter acesso a ela", referiu à Lusa. E essas conversas, segundo o executivo “decorrem há quase um ano”.

Sem acesso a esta rede, o Revolut fica “em desvantagem comparando com os bancos locais”. Isto porque passaria a ficar disponível para pagamento em qualquer terminal Multibanco comum no nosso país. “Brevemente” é a promessa, quando se fala numa resolução desta falta de acesso à rede da SIBS.

Revolut

Mesmo sem acesso à rede multibanco, o Revolut já conta com mais de 600 mil clientes em Portugal. Algo que pode ser considerado um número bastante expressivo. Além disso, a fintech já abriu um centro de trabalho em Matosinhos, no Porto.

Recorde-se que a Revolut teve prejuízos de 118,2 milhões de euros em 2019. Contudo, Storonsky mostra-se otimista num ano em que a pandemia de Covid-19 abalou muitos negócios.

Sobre as criptomoedas, a Revolut também espera dar um grande passo em 2021. Segundo o executivo, “é completamente fazível” que a Revolut passe a permitir o levantamento de criptomoedas nas contas dos seus clientes.

Editores 4gnews recomendam:

Bruno Coelho
Bruno Coelho
O Nokia 3650 foi o primeiro grande mergulho no mundo tecnológico. Se o Football Manager e o cinema são dois dos seus escapes, o Macbook Pro é o melhor amigo. Escrever sobre tecnologia é o processo natural na vida de alguém que come especificações ao pequeno-almoço.