Realme Watch 2 é oficial: melhorou e será ainda mais barato

Bruno Coelho
Comentar

Depois de vários rumores, a Realme apresentou a sua nova opção para o segmento de smartwatches de gama de entrada. O novo Realme Watch chega com um design quadrado semelhante ao antecessor, mas com várias melhorias.

O wearable conta com um painel LCD de 1,4 polegadas com resolução 240 por 240 pixeis. Este é agora um produto mais pesado, contando com 38 gramas. Mas isso tem uma boa razão de ser.

Realme Watch dobra a bateria para 315mAh

O Realme Watch original tinha bateria de 160mAh. O novo modelo salta para quase o dobro - 315mAh. Segundo a fabricante chinesa, isso vai permitir ao produto proporcionar 12 dias de autonomia. O carregamento pode ser feito com recurso ao carregador magnético incluído.

Principais características do Realme Watch 2

O equipamento pode agora monitorizar até 90 modos desportivos. E conta com as habituais funcionalidades de monitorização de batimentos cardíacos, do sono e também dos níveis de oxigénio no sangue (SpO2).

Realme Watch 2 monitoriza até 90 modos desportivos

É também possível controlares a câmara do teu smartphone ou a música, à semelhança de outros produtos. A Realme não esqueceu a resistência, e o Watch 2 conta com certificação IP68.

Uma das melhores qualidades do terminal é o seu preço. Foi apresentado na Malásia pelo equivalente a 46 euros. Este é um valor mais barato do que o cobrado pelo Realme Watch original no país, que custa o equivalente a 60 €

Isto significa que também nos mercados globais podemos esperar um preço mais baixo do que o modelo original, que tinha um preço base de 54,99 €. Para já não existe indicação de quando ficará disponível em mais mercados.

Editores 4gnews recomendam:

  • Atenção! Lê isto antes de comprar o Xiaomi Redmi K40 Gaming Edition vindo da China
  • Realme cresce 183% na Europa. OnePlus e Xiaomi também surpreendem
  • Google apagará o lixo da Play Store ao seguir a App Store da Apple
Bruno Coelho
Bruno Coelho
Vive entre a paixão pela escrita, a música e a tecnologia. Licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade da Beira Interior em 2015, e fez parte da equipa que fundou o Jornal de Belmonte. Produziu vários podcasts independentes pelo caminho. Come especificações ao pequeno-almoço.