oneplus 2 event

O nome Flagship Killer, foi dado pela própria OnePlus ao seu primeiro smartphone OnePlus One, a empresa #chinaaopoder nasceu do nada com uma mente jovem de um jovem CEO. A OnePlus ofereceu pela primeira vez no ano passado, um terminal capaz de combater com um mercado complicado e com falta de concorrência.

Lembro que no ano que nos antecedeu vimos uma Samsung a desiludir com o Galaxy S5, o iPhone 6 ainda não tinha sido tirado da cartola, a Sony andava perdida no seu Xperia Z3 e a LG com o excelente LG G3 mas que mesmo assim não olhou nos olhos dos concorrentes mais fortes.

   

Pelo que pareceu, no ano passado só a LG mostrou capacidade de bater o pé e admitir que estava pronta para a luta. O iPhone 6 foi um game changer mais uma vez, a Apple apostou onde muitos não acreditavam que fizesse, a visão de Steve Jobs fora ultrapassada para acompanhar um mercado que insistia em terminais com ecrãs maiores.

Vê ainda: Razões para o OnePlus 2 NÃO ser um Flagship Killer 15/16

OnePlus 2 img 4

O OnePlus One, foi o único terminal que na altura ofereceu especificações decentes a um preço interessante capaz de lutar mais alto e derrubar alguns dos tubarões. A OnePlus também se uniu à equipa CyanogenMod, que para que gosta de ROM’s sabe o quanto essa jogada foi importante. A CyanogenMod é sinónimo de qualidade e se eles punham o seu nome em risco por uma #chinaaopoder é porque valia a pena.

Este ano temos um mercado totalmente diferente do ano passado. A Samsung atacou com dois equipamentos que dão inveja a qualquer um, o Galaxy S6 e Galaxy S6 Edge, são na minha opinião o apogeu de beleza num smartphone, depois temos uma Apple, que com o iPhone 6 voltou às luzes da ribalta, uma Huawei que merece ser destacada pelos terminais que tem lançado e uma Xiaomi que parece que não consegue parar de vender. A LG deu um passo atrás na minha opinião, com o LG G4 e o Sony Xperia Z3+ ou Z4, nem me vale a pena comentar.

O OnePlus 2 poderá de facto contar com um processador que muitos consideram duvidoso, eu próprio me questiono quanto à sua escolha, a qualidade de construção, devo admitir que não me parece aquilo que esperava. Com a quantidade de leaks que saíram imaginava um OnePlus 2 mais à ideia de HTC One M8, com as suas diferenças claro, mas com um exterior idêntico.

O OnePlus 2 não é o melhor smartphone do momento, não ameaça nem por sombras a potência dos novos Galaxy ou mesmo o serviço pós-venda de uma Huawei que mesmo assim está longe de ser perfeito, mas o OnePlus 2 tem as bases para criar impacto, um impacto decente para ser sentido.

O processador Qualcomm Snapdragon 810, os 4GB de RAM e o leitor de impressão digital, pareceu-me algo obrigatório para se conseguir comparar aos topos de gama de hoje, mas oferece ainda uma autonomia decente ( se for bem gerida no UI)  DUAL-SIM, que é algo que se vai sentindo necessidade ao longo do tempo.

O OnePlus 2 tem de facto novas qualidades que merecem ser mais exploradas e assim faremos no seu devido tempo, com as primeiras impressões deste equipamento, estas são algumas das razões pelas quais poderá ser considerado um Flagship Killer 2015, mesmo ainda não conhecido o seu valor tudo indica ser bem abaixo dos seus “concorrentes”.

Talvez queiras ver:

Fundador do projeto 4gnews, sempre olhei para a tecnologia como um pedaço de nós. Desde cedo ligado ao mundo tecnológico, este é literalmente o meu trabalho de sonho.
Amante de vinho e apaixonado pelo meu Vit. Guimarães, acredito ainda que todas as nossas acções são o gatilho para o nosso futuro.