durabilidade Razer Phone teste smartphone
Smartphone é posto à prova no famoso teste de resistência / durabilidade

Ecrã ou tela da SHARP com 5.7 polegadas de diagonal, taxa de refrescamento de 120Hz, tecnologia IGZO, altifalantes duplos frontais com tecnologia Dolby Atmos, certificação THX. 8GB de memória RAM. Expansão de memória até 2TB. Não são as especificações de um computador Gaming. São alguns dos trunfos deste Razer Phone, o novo smartphone Android que já está a chegar aos mercados. Agora, está na altura de o submeter ao teste de durabilidade do canal JerryRigEverything.

Vê ainda: Samsung poderá garantir 3 anos de atualizações oficiais do Android

Concebido pela famosa marca de acessórios e periféricos para jogo, a Razer dedicou vários anos de pesquisa, desenvolvimento e até mesmo a aquisição da Nexbit. Marca que produziu o smartphone Robin e na qual sem dúvida se apoiaram para criar o seu primeiro smartphone Android. Smartphone que falhou catastróficamente neste teste de durabilidade.

Razer Phone sobrevive ao teste de durabilidade

O responsável pela sua destruição, o senhor Zack do canal JerryRigEverything, tornou-se extremamente popular pelos seus testes. Semi-científicos e bastante divertidos de assistir. Testando a dureza do ecrã.

Testando ps materiais utilizados na construção. A durabilidade dos componentes, a força necessária para quebrar o dispositivo, ou tentar. São várias fases, cada uma mais dura que a anterior. Vejamos o desempenho do Razer Phone:

O ecrã deste Razer Phone começa a riscar no nível 6 da escala de Mohs o que vai de encontro aos restantes smartphones de topo. Toda a estrutura metálica do equipamento é bem sólida e robusta. Sobrevive às arranhadelas. Contudo, umas simples chaves conseguem riscar o seu painel traseiro. Também a sua câmara traseira é passível de riscar na lente.

O leitor de impressões digitais / sensor biométrico localizado no botão lateral não é revestido por cerâmica como no OnePlus 5T. Contudo, apesar de riscar continua a funcionar sem problemas. Mais ainda, vale a pena ver a obra de arte que o senhor Zach desenhou na traseira do Razer Phone.

É o último teste, aquele que mais curiosidade desperta. Uma vez que o Razer Phone utiliza grande parte da metodologia empregue no Robin, temíamos que quebrasse tal como ele. Tal não acontece, apesar de nem tudo ser perfeito…

E tu, gostarias de comprar este Razer Phone? Deixa-nos a tua opinião abaixo, nos comentários.

Assuntos relevantes na 4gnews:

Xiaomi R1 – Este será o aspeto real do novo smartphone Android

Google vai criar um smartphone Android focado no YouTube?

Android Oreo 8.1 já chegou e desperta todo o poder dos Google Pixel 2

FonteJerryRigEverything
Quando não está a escrever um artigo ou a gravar algum vídeo, o Bacelar tem por hábito saborear um bom livro, descobrir novas bandas sonoras ou simplesmente desfrutar do sol, na companhia de quem mais gosta (MM).