Qualcomm trará o 5G para os telemóveis mais baratos que podes comprar!

Rui Bacelar
1 comentário

A Qualcomm quer colocar no bolso e casa de milhões de consumidores um telemóvel e portátil com suporte para o novo padrão de redes 5G. A estratégia passa por massificar a produção de componentes, conseguindo assim baixar o seu preço.

Segundo a agência Reuters, a norte-americana está a reforçar as linhas de produção preparando-se para um grande aumento no volume de encomendas. Em causa está a crescente procura por soluções de trabalho remoto face à pandemia COVID-19.

Trazer o 5G a milhões de smartphones e computadores

Conferência da Qualcomm com processadores Snapdragon
O primeiro chip 5G foi anunciado em 2016 pela Qualcomm.

Desde 2016, com a apresentação do modem X50, que a Qualcomm trilha o caminho para este padrão de redes. Agora, face a um aumento drástico na procura de soluções de trabalho remoto, a tecnológica quer expandir esta tecnologia recente.

Recentemente, a Qualcomm lançou uma versão preparada para as redes 5G de um processador da gama Snapdragon 4, a linha de entrada das suas plataformas móveis. Esta, por sua vez, estará presente em telemóveis baratos já no próximo ano.

Segundo a Qualcomm, até os telemóveis de 100 euros poderão ter ligação 5G e auxiliar assim milhões de consumidores que possam estar a trabalhar a partir de casa, por exemplo. A medida pode efetivamente democratizar esta recente tecnollgia.

Telemóveis de 100 a 250 euros com 5G já em 2021

Os primeiros telemóveis baratos com suporte para redes 5G devem chegar ao mercado durante o primeiro trimestre de 2021 segundo as estimativas da fabricante norte-americana. No entanto, a aposta da Qualcomm vai além dos telemóveis inteligentes.

Entre as fabricantes de smartphones que já demonstraram interesse nestes processadores Snapdragon 4xx preparados para o 5G contam-se a Xiaomi, Motorola e a OPPO. Será, portanto, destas marcas que chegarão os primeiros telemóveis 5G acessíveis.

A "promessa do 5G" chegará também a portáteis, permitindo-lhes estar "sempre ligados à Internet", ou always on", para dar resposta às necessidades dos trabalhadores. Tornará possível ligações rápidas e seguras, sobretudo para videoconferências.

Para Cristiano Amon, presidente da Qualcomm, os computadores portáteis terão um grande crescimento na procura, com os consumidores a valorizar as rápidas ligações à Internet, tendência que se manterá para lá da pandemia COVID-19.

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.