Qualcomm quer surpreender o mercado com estes chips Snapdragon

Rui Bacelar
1 comentário

A Qualcomm tem enfrentado uma competição forte com a MediaTek nos últimos anos. Com efeito, a fabricante sediada em Taiwan tem conseguido não só manter a sua posição de dominância como também ampliar a sua margem sobre a concorrente norte-americana.

Fá-lo, sobretudo, com os seus chips Dimensity, gama com alguns dos melhores processadores da MediaTek, relativamente acessíveis, ou, pelo menos, mais baratos que a concorrência. Além disso, a MediaTek tem um vasto portefólio de opções ainda mais baratas e competentes.

A Qualcomm está (cada vez mais) atrás da MediaTek

Qualcomm Snapdragon

Os dados das agências de análise de mercado mostram um cenário de crescimento consistente para a MediaTek. Por outro lado, a Qualcomm continua a afirmar-se no segmento premium, ainda que nos demais setores tenha perdido algum mercado.

O segredo? Uma súbita aposta bem definida da MediaTek no segmento de gama média com um bom portefólio de processadores 5G amplamente disponíveis. Não só estes componentes são relativamente baratos como também já suportam o padrão de redes 5G.

Esta aposta entregaria o título de maior fabricante global de chips à MediaTek. Posição que, aliás, continua a deter durante os primeiros trimestres de 2021, aumentando até a sua vantagem graças aos bons chips MediaTek disponíveis no mercado.

Tal como a MediaTek, também a Qualcomm reforçará o segmento intermédio com 5G

Segundo avança agora a publicação Winfuture.de, a Qualcomm prepara atualmente uma nova gama de processadores poderosos, mas acessíveis. Serão lançados para as gamas Snapdragon 6xx e Snapdragon 7xx, todos com suporte para as redes 5G.

Terão também algumas variantes mais dedicadas ao gaming, normalmente identificadas pelo sufixo "G" a seguir ao seu nome de modelo. Esta será a aposta principal da Qualcomm para recuperar parte do mercado adquirido deste então pela MediaTek.

A publicação revela ainda que o primeiro processador desta nova era será o Qualcomm SM6375. Mais ainda, este chip deverá ser lançado em quatro variantes, todas com diferentes frequências máxima de processamento (clock) distinto. Todas as variantes usarão uma configuração octa-core (8 núcleos) composto por núcleos Gold e núcleos Slver.

A saber:

  • 4 x núcleos Gold a 2,1 GHz + 4 x núcleos Silver a 1,8 GHz
  • 4 x núcleos Gold a 2,2 GHz + 4 x núcleos Silver a 2,0 GHz
  • 4 x – núcleos Gold a 2,3 GHz + 4 x Silver a 2,1 GHz
  • 4 x – núcleos Gold a 2,5 GHz + 4 x Silver a 2,2 GHz

Suporte para taxa de atualização até 144 Hz nos próximos Snapdragon

Por fim, a mesma fonte sugere que pelo menos um dos novos processadores acessíveis em desenvolvimento terá suporte para a taxa de atualização até 144 Hz. Até ao momento esta é uma caraterística reservada para smartphones gama de gama alta.

Os rumores sugerem ainda que estes processadores podem ser os Snapdragon 695 e / ou Snapdragon 695G a serem apresentados no final de 2021. Espera-se ainda que estes novos SoC's baratos sejam construídos de acordo com a litografia de 6 nm.

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.