Samsung pode perder a parceria com a Qualcomm em 2018

Rui Bacelar
Samsung Qualcomm parceria 2018
A parceria entre ambas as construtoras pode chegar ao fim em 2018, pelo menos parcialmente.

A divisão de semi-condutores e componentes da Samsung é um dos maiores "motores" do conglomerado empresarial que constitui esta empresa sul-coreana. As suas várias ramificações abrangem várias áreas da tecnologia e os seus produtos abrangem um largo espectro de fins e propósitos. Entre eles inclui-se a produção de processadores e Chips. Aliás, é a própria Samsung quem produz vários dos SoC's Snapdragon da Qualcomm, fruto de uma parceria entre ambas. Algo que em 2018 pode mudar.

Vê ainda: Apple processada por criar lentidão intencional nos antigos iPhone

Atualmente este departamento de chips e semi-condutores é uma das principais fontes de receita para todo o grupo Samsung. Pode até parecer caricato mas é esta Samsung que também produz vários processadores da Qualcomm nas suas fábricas. Um deles foi o Snapdragon 835 e muito provavelmente o Snapdragon 845 também será construído por este departamento da sul-coreana.

Parceria entre a Qualcomm e Samsung pode chegar ao fim em 2018

Contudo, segundo avança a agência Nikkey, parte deste negócio pode ser perdido já no próximo ano. Em causa estará o interesse da Taiwan Semiconductor Manufacturing Co, mais conhecida por TSMC, na produção de processadores. O negócio terá sido suficientemente cativante para a Qualcomm ponderar abdicar da sua parceria com a Samsung.

Depois de ter construído o poderoso Snapdragon 835 para a Qualcomm e de ter direito ao primeiro lote, em exclusivo, a parceria entre ambas estaria mais sólida do que nunca. Foi por isso que os primeiros dispositivos a chegar ao mercado com o Snapdragon 835 foram os Galaxy S8 e Galaxy S8+.

parceria 2018 Samsung Qualcomm Snapdragon 845
As várias seções e componentes do novo processador para plataformas móveis.

Algo que terá motivado a LG a apostar no modelo anterior, o 821 para o seu G6. Seria uma forma de contornar este entrave inicial. Apesar de mesmo assim a LG ter demorado a fazer chegar o seu topo de gama às lojas...

Agora, em 2018 a história pode repetir-se. A Samsung deverá construir os processadores Snapdragon 845. Ora, escusado será dizer que os Galaxy S9 e Galaxy S9+ estarão entre os primeiros smartphones a chegar ao mercado com este processador. Contudo, para nós europeus chegará a variante com o processador Exynos, tal como já é habitual.

Já relativamente ao Snapdragon 855 o cenário pode ser distingo. Se a peça da Nikkei tem algum fundamento de verdade então a TSMC receberá parte das encomendas dos novos chips e processadores já a partir de 2018.

TSMC pode conseguir uma parceria com a Qualcomm em finais de 2018

Segundo consta, a Qualcomm firmará uma nova parceria, desta vez com a TSMC em 2018 para a produção de novos processadores. Poderá ser também a produtora dos novos processadores topo de gama da empresa. Isto se o Snapdragon 855 for apresentado antes do final de 2018, tal como previsto.

Mais ainda, a TSMC deverá construir estes novos processadores com a nova tecnologia de 7nm. Será a mesma empresa que produzirá os processadores dos próximos iPhone's da Apple para 2018.

Também a Samsung deverá começar a produzir processadores com esta nova litografia de 7nm até ao final de 2018. Este será o próximo grande passo no desenvolvimento de chips ao permitir mais poder e economia de energia.

Por outro lado, a TSMC já terá fornecido as ferramentas necessárias para o desenvolvimento de processadores com este processo de 7nm. Desta forma, estará já à frente da Samsung que terá continuado a desenvolver a tecnologia baseada no processo de 10nm ao passo que a TSMC avançou já para os 7nm.

Para já, o Snapdragon 845 começa a ser fabricado em larga escala pela Samsung. Contudo, para finais de 2018 esta parceria pode chegar ao fim. Um assunto que acompanharemos aqui, na 4gnews.

Assuntos relevantes na 4gnews:

5G – Qualcomm é uma das primeiras a apostar neste novo padrão

OnePlus 6 com leitor de impressões digitais no ecrã? Se for assim, quero!

Já é possível ver conteúdo Netflix HDR no Windows 10 da Microsoft

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Quando não está a escrever um artigo ou a gravar algum vídeo, o Bacelar tem por hábito saborear um bom livro, descobrir novas bandas sonoras ou simplesmente desfrutar do sol, na companhia de quem mais gosta (MM).