Qualcomm declara a sua vontade em resolver os conflitos com a Apple

Carlos Oliveira
Apple iPhone Qualcomm processo processo
Estará o final de toda esta batalhe jurídica próxima do fim?

A Qualcomm e a Apple são duas empresas conterrâneas que estão em conflito há demasiado tempo. Os litígios legais entre as duas empresas têm-se multiplicado, algo que nos dava a entender - pelo menos até agora - um afastamento sem retorno.

Importa notar que todos os conflitos já relatados foram iniciados pela Apple. Primeiramente tivemos a empresa de Cupertino a acusar a Qualcomm de cobrar demasiado por royalties e patentes. Ademais, a construtora dos Snapdragon foi acusada de cobrar duas vezes pelas mesmas patentes.

Vê ainda: Apple iPhone: 2019 não trará grandes novidades segundo analista

Este foi apenas o começo de uma batalha jurídica que se tem prolongado por meses. Após esta primeira acusação, muitas mais se seguiram de ambas as partes, algo que nos levava a crer que um entendimento seria quase impossível.

Qualcomm quer fazer as pazes com a Apple no próximo ano

No entanto, um entendimento entre as partes poderá chegar mais cedo que o esperado. Cristiano Amom, presidente da Qualcomm, anunciou a intenção da empresa em tentar resolver este conflito em 2019.

Foi no contexto da Snapdragon Tech Summit que estas declarações foram proferidas. Assim sendo, Amom revela a sua crença de que o ano de 2019 trará um entendimento entre ambas as partes, para pôr fim a todos os litígios em andamento.

Claro que este é só um declarar de uma intenção. Posteriormente, a Apple e a Qualcomm terão de sentar-se à mesa na tentativa de resolver os seus problemas. Todavia, este processo de negociações ainda não é garantido, muito menos que tenha um final feliz.

No caso de tudo acabar em bem, as vantagens serão várias para ambas as partes. Do lado da Qualcomm, a norte-americana seria assim capaz de recuperar um dos seus mais importantes clientes de modems.

Por outro lado, isto significaria que a Apple poderia vir a embutir nos seus iPhone a conectividade 5G mais cedo que o esperado. Importa relembrar que a Bloomberg divulgou recentemente a sua crença de que não veríamos um iPhone com 5G antes de 2020.

Tal até pode vir a acontecer mesmo que haja um entendimento entre a Qualcomm e a Apple. No entanto, as crenças da Bloomberg baseavam-se no "divórcio" entre as duas e na inevitabilidade de a tecnológica de Cupertino ter de se socorrer dos modems da Intel, que não estarão prontos, precisamente, antes de 2020.

Veremos agora se a Apple será capaz de acolher as boas intenções da Qualcomm numa possível negociação. Certamente que este tema não ficará por aqui, pelo que ficaremos atentos a novos desenvolvimentos.

Editores 4gnews recomendam:

Xiaomi Mi A1 recebe finalmente a versão estável do Android Pie 9

Facebook Lite: Aplicação para Android é cada vez mais popular!

Counter-Strike GO é Grátis e o novo concorrente ao PUBG e Fortnite

Fonte | Via

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.