Qualcomm resolve os maiores problemas dos leitores de impressões digitais

Rui Bacelar
Comentar

A implementação do leitor de impressões digitais sob o ecrã foi uma das maiores inovações que permitiram, gradualmente, criar um smartphone com ecrã completo. Inicialmente mais lentos que os tradicionais leitores presentes na traseira e / ou lateral dos smartphones, gradualmente estas soluções ficaram mais fiáveis e rápidas no reconhecimento e desbloqueio do telefone.

Entre as empresas que mais ajudaram a desenvolver esta tecnologia conta-se a norte-americana Qualcomm que agora dá a conhecer uma nova geração de leitor de impressões digitais embutido no ecrã. Trata-se de um leitor ultra-sónico de nova geração que promete ser maior (maior área de leitura), mais rápido e ainda mais seguro que as iterações em uso.

Chegou o novo leitor ultra-sónico 3D Sonic Max da Qualcomm

Qualcomm

A tecnologia garante, não só, um reconhecimento rápido das impressões digitais registadas, como também uma forma satisfatória de desbloquear o smartphone. Em simultâneo, liberta o ecrã para que as fabricantes possam entregar um design sem interrupções.

Com efeito, esta é uma das soluções mais populares entre as fabricantes Android. Aliás, vemos este tipo de sensores, das mais variadas iterações, aplicadas em smartphones de gama média, mais comuns, claro, nos smartphones de gama alta.

Qualcomm

Agora a norte-americana Qualcomm deu a conhecer, por comunicado, uma nova geração deste sistema. Em causa está o sensor 3D Sonic Max com uma maior área de reconhecimento / scan, bem como o suporte para duas impressões digitais simultâneas. Além disso, garante uma maior rapidez no processamento e reconhecimento, além de maior precisão de leitura.

Segundo a Qualcomm, a nova tecnologia 3D Sonic Max é capaz de operar mesmo quando o ecrã está sujo. Isto é, mesmo quando temos alguma humidade, suor, oleosidade ou sujidades menores a cobrir e / ou tapar a zona onde habitualmente reside o leitor de impressões digitais embutido no ecrã.

Ainda de acordo com a tecnológica norte-americana, temos melhorias significativas no registo, reconhecimento, segurança e conveniência proporcionada pelo novo tipo de leitor.

Mais rápido, mais seguro, preciso e conveniente

3D Sonic Max

O sensor 3D Sonic Max da Qualcomm usa a tecnologia ultrassónica tridimensional para mapear e posteriormente autenticar os picos e vales que constituem a topografia das nossas impressões digitais.

Com efeito, mesmo que o dedo esteja molhado, o sensor Qualcomm 3D Sonic Max consegue penetrar esta barreira de obstáculos, além do vidro do ecrã, para garantir um reconhecimento rápido e fiável das impressões registadas.

Mas há mais novidades. Ao apresentar uma maior superfície de leitura / scan, mais fácil será acertar na área exata para desbloquear o smartphone. Ou seja, a experiência de utilização sai bonificada.

Segundo a Qualcomm, a área de leitura do novo sensor é 17 vezes maior que a das primeiras gerações. Isto permite ao sensor colher mais pontos de reconhecimento / mapeamento e, por conseguinte, desbloquear em apenas 0,2 segundos o nosso smartphone.

Reconhecimento duplo de impressões digitais para smartphones Android

Qualcomm

Ao apresentar uma grande área de reconhecimento / leitura de impressões digitais o novo sensor ultrassónico 3D Sonic Max da Qualcomm permite a autenticação com dois dedos em simultâneo. Isto pode ser usado, por exemplo, para as aplicações bancárias.

Ou seja, sempre que o utilizador queira aplicar uma camada extra de segurança poderá assim tirar partido das capacidades biométricas do novo sensor 3D Sonic Max.

Ao mesmo tempo, isto permitirá também aos pais que queiram aplicar alguns bloqueios, ou tornar imperativa a sua autenticação para o acesso a algumas aplicações e / ou definições do telefone, poderão assim, usufruir desta funcionalidade.

Por fim, o novo sensor da Qualcomm apresenta um design extremamente fino, ocupando apenas 0,2 mm de espessura nos smartphones em que venha a ser aplicado.

A nova solução da tecnológica norte-americana será, a partir de agora, aplicada gradualmente aos próximos smartphones topo de gama a chegar ao mercado em 2022.

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.