Próxima geração de iPhone virá com carregamento sem fios reverso

Carlos Oliveira

Ainda faltam vários meses para a apresentação dos novos iPhone, mas os rumores já circulam pelos meios habituais. O mais recente indica-nos que os próximos smartphones da Apple virão com o tão falado carregamento sem fios reverso.

Este dado é agora avançado pela publicação Macotakara, citando fontes ligadas à indústria. O nome que lhe é atribuído é Wireless PowerShare, mas não passa precisamente da partilha de energia, com outros dispositivos, diretamente do teu iPhone.

iPhone Apple Watch

Com efeito, trata-.se da mesma tecnologia que encontramos já nos Samsung Galaxy S10 e Huawei Mate 20 Pro. É, portanto, a capacidade de transferir parte do restante da bateria do teu iPhone para outro dispositivo como o Apple Watch ou os novos AirPods.

Próximos iPhone deverão seguir os passos das suas principais concorrentes

No entanto, este método de carregamento está longe de ser o mais rápido do mercado. Nesse sentido, acredito que este tipo de funcionalidade seja útil apenas em casos de extrema necessidade.

Outro ponto que poderá potenciar a utilização desta funcionalidade será a inclusão de todos os acessórios para o carregamento rápido do iPhone, na sua caixa. A confirmar-se este último ponto, finalmente a empresa de Cupertino deixará de cobrar 50€ extra só para podermos usufruir do carregamento rápido dos seus smartphones.

iPhone X

Estamos a falar de um adaptador de parede de 18W e um cabo de USB-C para Lightning. Dois acessórios que, neste momento, têm de ser adquiridos em separado, significando um investimento extra por parte dos utilizadores.

Em contrapartida, isto atesta, uma vez mais, que ainda não será desta que a Apple migrará para o USB-C nos seus smartphones. Tal como vários relatos passados indicavam, a empresa norte-americana continuará a apostar numa entrada que só fragmenta ainda mais o seu próprio portefólio.

Quanto ao que mais esperar dos novos iPhone, ainda há muito para descobrir. A época alta dos rumores sobre estes dispositivos ainda está distante, mas isso não invalida que pequenos dados venham sendo a ser falados no entretanto.

Editores 4gnews recomendam:

Fonte | Via

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.