Prototipo do smartphone dobrável da Oppo é fotografado

Carlos Oliveira

Recuando alguns anos, era quase impensável ver smartphones com ecrãs curvos. No entanto a tecnologia já nos mostrou que existem poucas coisas que não são concretizáveis e aquilo que parecia ser um mito é já um dado abonatório para alguns equipamentos.

Por enquanto, a LG e a Samsung foram as únicas tecnológicas capazes de nos presentear com este tipo de tecnologia, onde os primeiro smartphone dobrável da Samsung há uma outra marca com intenções de fazer companhia à gigante Sul Coreana.

Estamos claro a falar da Chinesa Oppo, que prepara o seu primeiro equipamento dobrável e cujo prototipo acreditamos ter sido já fotografado. Esse momento esta registado através da imagem no topo e através dela é percetível que existe, a meio do mesmo, uma dobradiça que será parte ativa desta proeza. Já no que toca ao ecrã propriamente dito, não parece apresentar qualquer lacuna, o que poderá indicar que o material sobre o qual ele será feito será verdadeiramente flexível.

Em termos de dimensões, este deverá ser encarado como um phablet, ou seja, um ecrã de grandes dimensões que poderá ser dobrado a meio. Diria que depois de dobrado poderá medir o equivalente a um equipamento de 5 polegadas mas quando na sua plenitude, bem já podes imaginar o seu tamanho real.

Não existem muitas mais informações em relação a este equipamento da Oppo, além de que o mesmo correrá Android. Nunca será demais levar estas informações com a devida pitada de sal, pois ainda não sabemos se a Oppo conseguirá levar este equipamento para uma produção massiva e consequente comercialização.

Talvez queiras ver:

  • Samsung Galaxy S7 Edge terá uma edição limitada inspirada no Batman
  • Novos Galaxy podem significar mais do que aparentam
  • Sabes qual é a app de mensagens mais utilizada em Portugal e no mundo?
Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.