project-ara

Quando em 2013 o Project Ara foi introduzido pela primeira vez pela Google, o mundo sonhou com um smartphone feito à medida de cada um. No fundo esse é um dos objetivos deste projecto, permitir a cada utilizador personalizar um smartphone a seu bel prazer.

Vê também: OnePlus 3 poderá já vir com Android N

   

Contudo, este tem sido um projecto que tem tardado em chegar ao mercado, fazendo com que muitos pensassem já que o mesmo poderia nunca se concretizar. A verdade é que a Google I/O deste ano trouxe uma luz ao fundo do túnel e agora mais informações relativas ao mesmo são já conhecidas.

O The Verge (fonte) conseguiu arrecadar novas informações sobre o Project Ara e sabe-se agora que o mesmo será um ecossistema aberto, mas com a Google a ter uma palavra final a dizer. Isto significa que marcas terceiras poderão desenvolver novos módulos para equipamentos suportados pelo Project Ara, mas os mesmos terão de ser aprovados pela própria Google antes de serem comercializados. Esta comercialização será feita diretamente pela Google, com a mesma a não descurar a sua quota parte no preço praticado em cada um deles.

Há ainda a referir que as bases do Project Ara serão fabricadas pela própria Google, significando que posteriormente os interessados terão de desenvolver os seus módulos de forma a serem suportados numa base especifica. Isto leva ainda a uma confirmação que poderá desapontar muitos, onde o ecrã, o processador e a RAM não serão passíveis de alterações.

Por fim, há ainda a referir que a Google irá suportar ativamente marcas e desenvolvedores para melhorar cada vez mais o Project Ara. Mais ainda, a gigante das pesquisas não fecha a porta a uma eventual extensão deste porjeto a novos equipamentos, significando isto que no futuro podermos assistir à chegada de smartwatches ou tablets modulares sobre os mesmos parâmetros aqui referidos.

Talvez queiras ver: